UOL Notícias Notícias
 

17/02/2010 - 18h38

Bovespa recupera dias parados e fecha em alta de 2,17%

São Paulo - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) dedicou-se a corrigir com defasagem o movimento feito pelas bolsas externas durante o feriado prolongado do carnaval no Brasil, iniciando o pregão em alta e mantendo o sinal positivo até o final dos negócios. O índice Bovespa (Ibovespa) encerrou o dia com valorização de 2,17%, aos 67.284 pontos, após oscilar entre a mínima de 65.863 pontos (+0,01%) e a máxima de 67.542 pontos (2,56%).

O giro financeiro hoje totalizou R$ 6,11 bilhões, segundo dados preliminares, em dia de vencimento de índice e de opções de índice futuro. O noticiário corporativo durante a pausa da Bovespa foi fraco. O único destaque recaiu sobre os desdobramentos envolvendo a batalha pela cimenteira portuguesa Cimpor.

Por volta das 18h31, o Dow Jones oscilava em torno dos 10.308 pontos, com valorização de 0,46%. O mercado norte-americano também não operou na segunda-feira, em razão de um feriado local. Na Europa, as bolsas completaram o terceiro pregão em alta, estimuladas não só por dados econômicos, mas também por balanços corporativos, principalmente de bancos. O movimento da Bovespa também era distorcido pelo vencimento de índice e de opções de índice futuro, o que motivava a compra de alguns papéis sem liquidez para influenciar na formação dos níveis almejados pelos investidores envolvidos nessas operações.

As ações ordinárias da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) avançavam 2,15% na bolsa paulista. A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), órgão regulador do mercado acionário português, anunciou a extensão do prazo para 22 de fevereiro relativo à oferta de aquisição de ações (OPA) da cimenteira Cimpor, que venceria hoje. Até lá, a Cimpor poderá revogar a declaração de aceitação da oferta. Na última sexta-feira, a CSN elevou em 7,5% sua oferta pela Cimpor, para 6,18 euros por ação, o que avalia a companhia em 4,153 bilhões de euros (cerca de US$ 5,6 bilhões), considerando-se o total de 672 milhões de ações. Além da CSN, Votorantim e Camargo Corrêa disputam a fabricante de cimento. Hoje, a Votorantim Cimentos anunciou que comprou mais 3,93% de ações da Cimpor. Os papéis em questão pertenciam à Cinveste.

As ações da AmBev lideravam a alta do Ibovespa, fechando com valorização de 5,84%. No final do dia, os papéis da MMX Mineradora ON se sobressaíram com ganho de 5,41%, cotados a R$ 13,25. O papel respondeu pela segunda maior alta do índice Bovespa, seguido pela Natura ON, com ganho de 5%, a R$ 34,65. A Redecard, com baixa de 1,23%, fechou na mínima do dia, a R$ 24,89 e liderou o bloco negativo da cesta do Ibovespa, seguida por Brasil Telecom PN, com recuo de 1,14%, a R$ 12,99.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host