UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 16h38

Bolsas europeias fecham em alta com dividendos

Londres - As bolsas europeias encerraram o pregão de hoje em alta modesta, impulsionadas pelo sentimento econômico positivo dos EUA e pelas notícias sobre o pagamento de dividendos das companhias com a divulgação de um conjunto desigual de balanços pela ABB, BAE Systems, Daimler e Société Générale. O euro fechou em queda ante o dólar em uma sessão volátil, enquanto os preços do petróleo subiram e os do ouro abrandaram.

Nos EUA, os comentários agressivos do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) aumentaram as expectativas de uma recuperação mais forte do que esperada da economia americana. Os indicadores dos EUA divulgados nesta manhã foram desiguais, com um crescimento acima do esperado dos novos pedidos de auxílio-desemprego e uma inesperada alta do índice de atividade industrial regional do Fed da Filadélfia de fevereiro.

Em Londres, o índice FT-100 avançou 48,45 pontos (0,92%) e fechou com 5.325,09 pontos; em Paris, o índice CAC-40 subiu 22,62 pontos (0,61%) e fechou com 3.747,83 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 perdeu 32,07 pontos (0,57%) e fechou com 5.680,41 pontos.

As ações do grupo de engenharia ABB subiram 7,6%. A empresa afirmou que seu lucro líquido mais que dobrou no quarto trimestre do ano passado, para US$ 540 milhões. A ABB elevou seu dividendo em 6%, para 0,54 francos suíços a ação.

Os papeis da BAE Systems ganharam 4,3%, depois que o grupo britânico de defesa e aeroespacial dizer que vai recomprar até 500 milhões de libras (US$ 778,2 milhões) em ações e aumentar o seu dividendo em 10%, para 0,16 pence a ação. A empresa registrou um prejuízo líquido de 67 milhões de libras (US$ 104,2 milhões) em 2009, depois pagar encargos de obrigações e uma multa para encerrar uma investigação de suborno.

Já as ações da montadora alemã Daimler caíram 5,5%, depois de a montadora afirmar que não pagará dividendos por causa do prejuízo de 353 milhões de euros (US$ 478,8 milhões) contabilizado no quarto trimestre de 2009.

As ações do Société Générale despencaram 7,2%. O banco cortou seu dividendo e disse que as provisões subiram fortemente no quarto trimestre. O lucro da instituição financeira mais que dobrou no período, para 221 milhões de euros (US$ 299,9 milhões), graças a ganhos provenientes de derivados de sua divisão de administração de ativos.

A empresa química Akzo Nobel viu suas ações perderem 7,4%, depois de anunciar uma redução no seu dividendo anual para 1,35 euro a ação, ante 1,80 euro a ação. O lucro líquido da empresa caiu para 60 milhões de euros (US$ 81,4 milhões) no último trimestre do ano passado, ante 1,5 bilhão de euros no mesmo período de 2008. O resultado foi menor do que previram os analistas. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host