UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 18h35

Bovespa melhora no final e sobe 0,82% no dia

São Paulo - Essa quinta-feira poderia ser perfeitamente confundida com uma Quarta-feira de Cinzas no mercado acionário. A Bolsa de Valores de São Paulo teve um pregão majoritariamente insosso, de volume fraco e sem tendência. Apenas perto da hora final, com a ligeira melhora das Bolsas norte-americanas, exibiu um pouco mais de vigor e renovou as máximas do dia.

O índice Bovespa terminou em alta de 0,82%, na maior pontuação desta quinta-feira, aos 67.836,08 pontos (maior nível desde os 68.200,07 pontos de 20 de janeiro deste ano). Na mínima do dia, o índice registrou 66.550 pontos (-1,09%). No mês, o índice acumula ganho de 3,72%, mas, no ano, tem perda de 1,10%. O giro financeiro somou R$ 5,848 bilhões. Os dados são preliminares.

O comportamento errático do Ibovespa, ora em alta, ora em baixa, ao redor da estabilidade, decorreu da safra divergente de indicadores conhecida nos EUA. Os números ruins de pedidos de auxílio-desemprego e o índice de preços ao produtor (PPI) puxaram os índices acionários para baixo. Os investidores, no entanto, consideraram que os números sobre o auxílio-desemprego subiram apenas por causa da nevasca e aproveitaram a divulgação do bom índice de atividade industrial do Fed da Filadélfia para realocarem seus ativos. Às 18h33, o Dow Jones tinha alta de 0,77%, o S&P ganhava 0,62%, e o Nasdaq registrava ganhos de 0,61%.

Na Europa, as Bolsas fecharam no azul: em Londres, o índice FT-100 avançou 0,92%; em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,61%; em Frankfurt, o índice Dax-30 perdeu 0,57%.

No Brasil, apesar dos dados favoráveis, como os números de criação de vagas formais em janeiro pelo Caged, a Bovespa só melhorou um pouco na reta final, com o avanço em Wall Street. As blue chips Vale e Petrobras subiram, acompanhando os ganhos das commodities. Vale ON avançou 1,70% e PNA, 2,05%. Petrobras ON terminou em +0,81% e PN em +1,28%. Na Nymex, o contrato do petróleo para março registrou variação positiva de 2,24%, a US$ 79,06 o barril.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host