UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 13h50

Justiça mantém presos suspeitos de matar turista alemã

Recife - Suspeitos de assassinato da turista alemã naturalizada italiana Jennifer Marion Nadja Kloker, seu marido e seu sogro - respectivamente Pablo Tonelli e Ferdinando Tonelli - continuam presos em celas separadas no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Recife. O desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE), Antonio Melo e Lima, indeferiu hoje a liminar no pedido de habeas-corpus impetrado ontem pelo advogado Celio Avelino.

O julgamento do habeas pode demorar 20 dias. Eles estão presos desde terça-feira por determinação da juíza Marinês Marques Viana, de São Lourenço da Mata, onde ocorreu o crime, a pedido da Polícia Civil. O corpo de Jennifer, de 22 anos, foi encontrado na madrugada da quarta-feira de cinzas com quatro balas no tórax, às margens da BR-408. Na versão da família, a causa da morte foi latrocínio - roubo seguido de homicídio. A polícia trabalha com a hipótese de crime passional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host