UOL Notícias Notícias
 

26/02/2010 - 20h00

Bolsa de NY fecha em leve alta com ajuda do PIB

Nova York - Os principais índices de ações norte-americanos fecharam em leve alta, com os investidores mostrando cautela depois de um inesperado declínio nas vendas de imóveis residenciais usados nos EUA e um crescimento em linha com as expectativas do revisado PIB do quarto trimestre.

O índice Dow Jones subiu 4,23 pontos (0,04%) e fechou com 10.325,26 pontos. Na semana, o Dow registrou uma perda de 0,74% mas, no mês, o saldo foi positivo em 2,56% - o melhor resultado mensal desde novembro de 2009. Desde o início do ano, o Dow acumula uma queda de 0,99%.

O Nasdaq avançou 4,04% (0,18%) e fechou com 2.238,26 pontos. Na semana, o Nasdaq caiu 0,25% e, no mês, acumulou um ganho de 4,23%. Mas o saldo no ano ainda é negativo em 1,36%.

O S&P-500 subiu 1,55 ponto (0,14%) e fechou com 1.104,49 pontos. Na semana, o S&P-500 sofreu uma desvalorização de 0,42% e, no mês, uma valorização de 2,85%. Desde o início do ano, o índice acumula uma perda de 0,95%.

A revisão em alta do PIB do quarto trimestre ajudou a dar impulso às ações. Christian Hviid, diretor da Genworth Financial Asset Management, disse que o PIB ajudou a impedir uma queda acentuada do mercado porque "de fato vimos alguns números negativos do setor de moradia". As vendas de imóveis residenciais usados caíram 7,2% em janeiro, marcando o segundo declínio mensal seguido, quando os economistas esperavam um crescimento.

Hviid disse que os indicadores econômicos trouxeram mensagem desiguais sobre a recuperação econômica dos EUA e os investidores ainda estão aguardando sinais de estabilização da zona do euro. "Tivemos muitos sinais desiguais e eu não acho que o mercado queria fazer qualquer grande aposta hoje", disse.

As ações financeiras recuperaram parte das recentes perdas, com JPMorgan subindo 3,27%, depois de seus executivos terem dito na quinta-feira que não viam a necessidade de ajustes estratégicos apesar das mudanças regulatórias. As ações do Bank of America subiram 0,66% e as do American Express fecharam em alta de 0,39%.

A American International Group (AIG) não participou da alta do setor financeiro, uma vez que a companhia registrou um prejuízo de quase US$ 9 bilhões no quarto trimestre e não proporcionou perspectivas animadoras com relação ao seu negócio de seguros. As ações da AIG caíram 9,99%.

As ações do setor de saúde também subiram, depois que o encontro bipartidário organizado pelo presidente Barack Obama na quinta-feira terminou sem alcançar um acordo sobre a legislação de reforma do setor. As ações da seguradora UnitedHealth Group subiram 1,23% e as da Cigna avançaram 1,15%. Entre as farmacêuticas, as ações da Merck subiram 0,85%. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h30

    -0,28
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h38

    -0,80
    75.365,23
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host