UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 07h20

Terremoto no Chile alavanca bolsas asiáticas; HK +2,2%

Tóquio - Os mercados da Ásia apresentaram sinal positivo nesta segunda-feira. Houve forte alta na maioria das bolsas. Os negócios foram estimulados pelos setores de metais e de recursos naturais, cujas ações foram alavancadas pelo terremoto que abalou o Chile, maior produtor mundial de cobre. Não houve negociações na Coreia do Sul e na Tailândia por ser feriado.

A Bolsa de Hong Kong foi estimulada também pela presença de investidores em busca de ofertas de ocasião no segmento financeiro. O índice Hang Seng ganhou 448,23 pontos, ou 2,2% e terminou aos 21.056,93 pontos.

As Bolsas da China foram lideradas pelos produtores de metais, devido às preocupações sobre a demanda causada pelo abalo sísmico no Chile. Os bons números da atividade manufatureira também influenciaram. O índice Xangai Composto subiu 1,2% e encerrou aos 3.087,84 pontos. O índice Shenzhen Composto avançou 1,1% e terminou aos 1.184,88 pontos.

A pouca variação na taxa de paridade central dólar-yuan e as expectativas de que o Banco Central chinês irá manter o câmbio estável no curto prazo deixaram a moeda chinesa praticamente inalterável em relação à unidade norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8263 yuans, ligeiramente acima do fechamento de sexta-feira, que foi de 6,8260 yuans.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve forte elevação, no embalo dos demais mercados da região e também com a expectativa do corte de tarifas em alguns setores. O índice Taiwan Weighted subiu 1,9% e encerrou aos 7.577,75 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, a expectativa de que a União Europeia esteja perto de anunciar medidas para enfrentar a crise da dívida na Grécia ajudou o índice S&P/ASX 200 a subir 1,1% e fechar aos 4.648,5 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE teve alta de 1,2% e fechou aos 3.078,91 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta com os ganhos generalizados na região pelo forte fechamento em Wall Street e diminuição das preocupações com os problemas financeiros da Grécia. O índice Straits Times subiu 0,8% e fechou aos 2.774,06 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,2% e fechou aos 2.554,67 pontos, ajudado por ganhos na maioria das ações ligadas a empresas de produtos de consumo depois de o governo anunciar dados favoráveis de inflação de fevereiro, o que pode levar o banco central a manter a taxa de juro inalterada em 6,5%.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, avançou 1,0% e fechou aos 1.283,40 pontos, com o sentimento do mercado ajudado por expectativas de que os problemas de dívida da Grécia serão resolvidos em breve. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,28
    3,182
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,29
    64.676,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host