UOL Notícias Notícias
 

04/03/2010 - 06h36

Tóquio cai 1,1% ante iene e apreensão com payroll

Tóquio - A Bolsa de Tóquio fechou em queda um pregão em que a valorização do iene, a realização de lucros, as perdas das bolsas asiáticas e a apreensão dos investidores antes da divulgação dos dados sobre o emprego nos EUA, que saem na sexta-feira, combinaram-se para apagar grande parte dos ganhos obtidos nos últimos dias. O índice Nikkei 225 caiu 107,42 pontos, ou 1,1%, e fechou aos 10.145,72 pontos, devolvendo os ganhos dos dois dias anteriores e interrompendo uma sequência de quatro dias de alta.

As preocupações com a valorização do iene continuam a pesar sobre o sentimento do mercado, com os investidores estrangeiros firmemente imobilizados antes da divulgação dos dados sobre o nível de emprego nos EUA, conforme observou o estrategista Tsuyoshi Kawata, da corretora Nikko Cordial.

O diretor operacional da Tachibana Securities, Kenichi Hirano, notou, contudo, que mesmo se os dados dos EUA vierem melhores do que o previsto, "os traders não esperam muito impulso para as bolsas norte-americanas", depois de terem visto indicadores econômicos razoavelmente sólidos dos EUA não conseguirem sustentar Wall Street.

No mercado futuro, investidores institucionais que estavam comprando ações pela manhã, devem ter virado vendedores à tarde, em parte devido às perdas nas bolsas da região, segundo acrescentou um gerente de corretora.

Tanto o dólar como o euro perderam terreno contra o iene. A venda de ações foi generalizada, com as tecnológicas refletindo grande parte da pressão negativa. TDK sofreu queda de 2,9% depois que o Barclays Capital cortou sua recomendação para as ações da empresa, para "abaixo da média do mercado". O setor de transporte marítimo buscou se manter no azul e fechou com altas de 1,9% nas ações da Kawasaki Kisen. Os traders citaram um rali de 5 dias no Índice Seco do Báltico das tarifas de frete.

Entre as ações específicas com oscilações importantes, Mitsubishi Motors perdeu 11% com a notícia de que a montadora e a Peugeot-Citröen estão abandonando suas negociações para uma aliança de capital. Na direção contrária, as ações da Elpida Memory adicionaram 1,4% depois que a empresa disse ter fechado acordo para comprar as operações de pesquisa e desenvolvimentos em memória flash da fabricante de chips norte-americana Spansion, que pediu concordata no ano passado. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host