UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 19h39

Nasdaq atinge nível mais alto desde setembro de 2008

Nova York - O mercado de ações norte-americano fechou em firme alta, com o Nasdaq alcançando o melhor nível em 18 meses, animado pelos números melhores que o esperado do mercado de emprego dos EUA e expansão do crédito ao consumidor pela primeira vez em um ano.

Em fevereiro, a economia americana perdeu apenas 36 mil vagas, comparado com uma expectativa de declínio de 75 mil vagas dos analistas, apesar das intensas nevascas que atingiram a Costa Leste americana no período. Além disso, a taxa de desemprego ficou estável em 9,7%, contrariando as projeções de aumento para 9,8%. Os dados deram impulso às ações financeiras e de commodities, com os preços do petróleo superando os US$ 82 por barril na máxima do dia.

"As nevascas tiveram um efeito menor que o esperado pelas pessoas e o fato do relatório ter sido tão bom, considerando as severas condições climáticas, foi muito positivo", disse Michael Lissner, gerente de carteira da Acropolis Investment Management. Contudo, ele alertou que o "desemprego continuará sendo um desafio e, infelizmente, para muitas pessoas, a recuperação do emprego continuará dolorosamente lenta".

No meio da tarde, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) informou que o crédito ao consumidor nos EUA aumentou inesperadamente a uma taxa anual ajustada de 2,4% em janeiro, ou US$ 4,96 bilhões, para US$ 2,456 trilhões. A última vez em que o crédito ao consumidor havia subido foi em janeiro de 2009. O dado sugere que os consumidores americanos podem estar começando a se sentir mais confortáveis em gastar, em meio aos crescentes sinais de que a economia está melhorando.

O índice Dow Jones subiu 122,06 pontos (1,17%) e fechou com 10.566,20 pontos. Esta foi a maior alta em pontos do índice desde 16 de fevereiro e o melhor nível de fechamento desde 20 de janeiro. Na semana, o Dow Jones acumulou uma valorização de 2,33% e, no ano, o saldo é positivo em 1,33%.

O Nasdaq avançou 34,04 pontos (1,48%) e fechou com 2.326,35 pontos - nível mais alto desde 3 de setembro de 2008. Na semana, o Nasdaq registrou um ganho de 3,94%, marcando sua melhor semana desde outubro.

O S&P-500 subiu 15,72 pontos (1,40%) e fechou com 1.138,69 pontos - melhor nível desde 20 de janeiro. Na semana, o S&P-500 acumulou uma alta de 3,10%.

A Boeing registrou o melhor desempenho entre as componentes do Dow Jones nesta sexta-feira e na semana. As ações da fabricantes de aviões comerciais subiram 3,63% e encerraram a semana com um ganho de 7,6% na semana. Os dados do mercado de emprego deram impulso ao sentimento do investidor com relação a uma série de companhias do setor industrial, incluindo Caterpillar, que fechou em alta de 1,33%.

As blue chips financeiras também receberam suporte dos indicadores de emprego: American Express +3,37%, JPMorgan Chase +2,12% e Bank of America +1,83%. As ações de energia e de consumo discricionário registraram ganhos robustos, mas mais modestos: ExxonMobil +1,64%, Chevron +1,67%, Walt Disney +2,00% e Home Depot +1,15%. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h20

    -2,00
    61.385,05
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host