UOL Notícias Notícias
 

08/03/2010 - 11h20

Bovespa abre em alta, influenciada por commodities

São Paulo - A melhora de humor no exterior, influenciada pela alta das commodities (matérias-primas) e pela sinalização de ajuda da União Europeia à Grécia, levou a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) a abrir a sessão em alta. Às 11h17, o índice Bovespa (Ibovespa) registrava alta de 0,27%, aos 69.034 pontos.

Hoje, os papéis da Vale devem repercutir o anúncio de que a BHP Billiton conseguiu um reajuste de 55% no preço do coque de carvão com as maiores siderúrgicas japonesas, em importante passo nas negociações para os contratos de matérias-primas deste ano. Segundo a Associação de Ferro e Aço da China (Cisa), o aumento nos preços do coque de carvão vai afetar as negociações em andamento para o minério de ferro. "Essa negociação já garante de saída um reajuste de, pelo menos, 50% para a Vale", avalia um operador.

O mercado de commodities em geral se mostra mais otimista quanto ao ritmo de recuperação da economia global, depois do relatório de emprego, melhor que o esperado, divulgado na sexta-feira nos EUA. Os metais básicos são negociados em alta em Londres, mas apresentam ganhos menores, reagindo à perda de altitude do euro diante do dólar.

Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro do quarto trimestre, a ser divulgado na próxima quinta-feira, quando também sai o dado de vendas no varejo de janeiro, são o carro-chefe da agenda da semana no País. A China também continua em cena, não apenas por conta do Congresso Nacional do Povo, mas também devido à agenda de indicadores, que inclui produção industrial e vendas no varejo, investimentos em ativos fixos e inflação. Os dados saem de quarta para quinta-feira. Na sexta, o mercado vai olhar principalmente para as vendas no varejo de fevereiro nos Estados Unidos.

"Essa semana pode ser volátil na Bolsa, não apenas devido aos indicadores econômicos, mas também devido ao vencimento de opções sobre ações na segunda-feira, dia 15. Os indicadores econômicos que forem divulgados podem ter o seu impacto potencializado por conta do jogo do vencimento de opções", pondera um analista.

A opção é um contrato que confere ao portador o direito de compra ou venda de um ativo a um preço predeterminado. O vencimento de opções é a data de validade desses contratos. A partir do dia seguinte, o detentor da opção não pode mais exercê-la. Por isso, no dia de vencimento das opções e nos dias anteriores, o movimento da Bolsa pode sofrer distorções, com os investidores atuando de forma tal que os preços das ações se aproximem daqueles valores que mais os favorecem quando a opção for exercida.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host