UOL Notícias Notícias
 

08/03/2010 - 19h48

Setor de saúde pesa em NY, mas Cisco favorece Nasdaq

Nova York - O índice Dow Jones e o S&P 500 fecharam em leve baixa nesta segunda-feira, movimento liderado por ações de empresas do segmento de saúde, incluindo UnitedHealth e Conventry Health Care, em reação às considerações feitas pelo presidente dos EUA, Barack Obama, sobre as seguradoras de saúde. Mesmo assim, a pressão foi limitada por expectativas em relação a um anúncio que a Cisco Systems fará amanhã, as quais sustentaram papéis de tecnologia e de telecomunicações. O índice Nasdaq, centrado em tecnologia, avançou e fechou no maior nível desde setembro do ano passado.

O índice Dow Jones fechou em baixa de 13,68 pontos (-0,13%), aos 10.552,52 pontos. Os papéis da Pfizer estiveram entre os piores desempenhos, cedendo 0,7%, após a Suprema Corte dos EUA informar que decidirá se uma lei federal sobre danos provocados por vacinas dará ou não cobertura a fabricantes de vacinas em certos tipos de processos de responsabilidade sobre produtos. A Suprema Corte concordou considerar uma legislação da Pensilvânia, na qual os pais de uma criança alegaram que sua filha de seis anos desenvolveu problemas após receber uma vacina de tétano, difteria e coqueluche fabricada pela Wyeth, uma unidade da Pfizer.

Os papéis da Pfizer foram também prejudicadas pelo fraco desempenho do setor de saúde, depois de o presidente Obama, visando pressionar pela reforma no sistema, centrar seu discurso nas companhias de seguro de saúde, dizendo que a elevação dos prêmios releva a necessidade de mudanças agora. A questão dos prêmios entrou em foco uma vez que Obama precisa conseguir apoio para o pacote de reforma do sistema de saúde de quase US$ 1 trilhão. Seguindo-se ao seu discurso, as ações da UnitedHealth e da Coventry Health Care fecharam em queda de 1,9% e 1,8%, respectivamente.

Os papéis da Cisco Systems fecharam em alta de 3,7%, antes de um previsto anúncio da empresa de que pode ajudar as empresas de tecnologia a aumentar a velocidade da internet para atender a crescente demanda dos usuários. As ações da Verizon fecharam com valorização de 1,4% e as da AT&T subiram 1,2%.

Os papéis do McDonald's também foram destaque de alta, fechando com ganhos de 2,3%. A gigante de fast-food informou aumento de 4,8% nas vendas em lojas abertas há mais de um ano em fevereiro, mais do que o previsto pelos analistas, refletindo aumento das vendas no exterior.

O índice Nasdaq fechou em alta de 5,86 pontos (0,25%) a 2.332,21 pontos, impulsionado pela Cisco. Foi o nível mais elevado de fechamento desde 3 de setembro de 2008. O índice Standard & Poor's 500 caiu 0,20 ponto (0,02%) e fechou em 1.138,50 pontos, rompendo seis dias seguidos de ganho. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host