UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 17h36

Suspeita de gripe suína interdita maternidade em AL

São Paulo - O atendimento na Maternidade Escola Santa Mônica (MESM), em Alagoas, está suspenso desde a tarde de ontem devido à suspeita de que três mães e um bebê estariam contaminados com o vírus Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. As gestantes que procuram a unidade são encaminhadas para o Hospital Universitário. Ainda não há previsão para que a maternidade seja liberada.

Os pacientes estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e o recém-nascido, na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais (UCI) com síndrome respiratória aguda grave, doença que compreende os mesmos sintomas da gripe suína.

Ontem, a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) confirmou a primeira morte pela doença. A vítima é um jovem de 30 anos, que estava internado no Hospital Escola Hélvio Auto e que faleceu no último domingo. O resultado do exame foi feito pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), no Rio.

Vacinação

A campanha de vacinação contra a doença começou no último dia 8. A meta do Estado é de que 1,4 milhão de pessoas sejam vacinadas. A campanha prossegue até o dia 19 pra os profissionais de saúde e a população indígena. A segunda etapa será realizada entre 22 de março e 2 de abril. Nesse período as grávidas serão vacinadas, além de pessoas com problemas crônicos e crianças de seis a 2 anos.

Os jovens de 20 a 29 anos podem se vacinar nos postos de saúde entre os dias 5 e 23 de abril. Os idosos, com mais de 60 anos, com doenças crônicas receberão a vacina de 24 abril a 7 de maio. Pessoas com idades entre a 30 e 39 anos serão vacinados de 10 a 21 de maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h10

    0,12
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h16

    -0,47
    63.781,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host