UOL Notícias Notícias
 

22/03/2010 - 15h44

Bolsas europeias fecham sem direção comum

Londres - As bolsas europeias fecharam acima das mínimas atingidas ao longo da manhã, influenciadas pela recuperação das ações em Wall Street e pela tranquila recepção pelos investidores norte-americanos da aprovação da reforma do sistema de saúde norte-americano ontem à noite na Câmara dos Representantes. O dia havia começado no negativo, com investidores preocupados com a perspectiva de o encontro de cúpula da Comissão Europeia, quinta-feira e sexta-feira, não resultar em apoio para a Grécia, que tem vencimentos de títulos de dívida em abril e maio.

Os investidores temem também que outros bancos centrais de economias com crescimento mais rápido acompanhem a Índia e apertem sua política monetária. Assim, as ações das mineradoras abriram o dia pressionadas, mas se recuperaram ao longo do período. Alguns papéis de empresas do setor de saúde, com exposição ao mercado norte-americano, fecharam em alta, como a farmacêutica GlaxoSmithKline (+0,5%) e a Smith & Nephew (+1,2%).

As ações dos bancos caíram, com destaque para os papéis do Banco da Irlanda, que cederam 3,7%, e os da Allied Irish Banks, que perderam 5%. As ações do Credit Suisse recuaram 2,7%. Na sexta-feira, autoridades alemãs afirmaram que estão investigando aproximadamente 1.100 alemães correntistas do banco com contas na Suíça. Os papéis da corretora Icap cederam 2,9%.

O índice FT-100, de Londres, caiu 5,58 pontos, ou 0,10%, para 5.644,54 pontos. Na Bolsa de Paris, o CAC-40 subiu 2,56 pontos, ou 0,07%, para 3.928 pontos, enquanto o DAX, da Bolsa de Frankfurt, avançou 5,07 pontos, ou 0,08%, para 5.987,50 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 recuou 128,90 pontos, ou 1,17%, para 10.861,90 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host