UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 13h15

Bolsas de NY caem puxadas por dados de imóveis

Nova York - Os índices do mercado de ações dos Estados Unidos registram baixa, diante da queda nos papéis de empresas do segmento financeiro e de dados que mostraram um declínio, maior que o esperado, nas vendas de imóveis residenciais novos no país em fevereiro. O mercado também demonstra nervosismo em relação à Europa, após a agência de classificação de risco Fitch ter reduzido o rating de Portugal de AA para AA-.

Segundo o Departamento do Comércio dos EUA, as vendas de imóveis residenciais novos no país caíram 2,2% em fevereiro, para a taxa anualizada e ajustada sazonalmente de 308 mil, estabelecendo um nível mínimo recorde para a série que começou em 1963. Economistas esperavam um aumento de 1,9% nas vendas.

Alguns analistas, no entanto, afirmaram que o dado alimentou a perspectiva de inflação baixa na economia norte-americana, o que pode atrasar um eventual aperto monetário no país. "Até que o mercado de habitação possua bases mais sólidas e haja mais indicadores positivos que negativos, acreditamos que o Federal Reserve (Fed, o banco central do país) vai esperar", disse Bob Browne, executivo-chefe de investimentos do Northern Trust Global Investments.

O Departamento de Comércio dos EUA também divulgou mais cedo que as encomendas de bens duráveis subiram 0,5% em fevereiro, para o montante ajustado sazonalmente de US$ 178,12 bilhões, levemente abaixo a previsão de alta de 0,7% dos economistas.

Às 13h11 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,26%, o Nasdaq recuava 0,50% e o S&P 500 registrava baixa de 0,36%. Ontem, o Dow Jones fechou a sessão no maior nível desde 26 de setembro de 2008. As ações da Caterpillar, que ontem tiveram o melhor desempenho entre os componentes do índice, recuavam hoje. Também caíam AT&T e Verizon, após a Sprint Nextel anunciar o primeiro telefone nos EUA com capacidade para receber dados em altíssima velocidade.

As ações de bancos eram particularmente pressionadas por declarações de dois senadores republicanos do Comitê Bancário do Senado dos EUA. Eles disseram que a reforma regulatória do sistema financeiro será aprovada antes do fim do ano. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host