UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 17h04

Dólar volta a R$ 1,80 com novos temores na Europa

São Paulo - O dólar comercial subiu 1,29% nesta quarta-feira e fechou as negociações no mercado interbancário de câmbio cotado a R$ 1,80. Apesar da elevação de mais de 1% hoje, no mês a moeda ainda acumula baixa de 0,33% e no ano, alta de 3,27%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista fechou o pregão em alta de 1,12% a R$ 1,8005. O euro comercial fechou estável a R$ 2,401.

No segmento de câmbio turismo, o dólar caiu 0,16% para R$ 1,88 (venda) e R$ 1,767 (compra). No mês, o dólar turismo acumula baixa de 1,93%. O euro turismo recuou 0,90% hoje, cotado em média a R$ 2,527 (venda) e R$ 2,42 (compra) - acumula queda de 2,05% no mês.

A aversão ao risco que contaminou os mercados hoje atingiu em cheio as moedas, mais do que as bolsas, e o que se viu foi um recuo mais agudo do euro e um avanço forte do dólar ante o real, em proporções muito maiores do que as oscilações dos índices acionários. O rebaixamento do rating de Portugal pela agência de classificação de risco Fitch só adicionou combustível às preocupações com a dívida pública da Grécia, que parecem se encaminhar para a busca de uma solução junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI), como já sugeriu a Alemanha mais de uma vez.

No âmbito doméstico, o fluxo cambial divulgado pelo Banco Central mostrou novo resultado negativo, aliado a um aumento nas compras de dólares pela autoridade monetária, que mantém a rotina da intervenção diária desde 8 de maio do ano passado. Hoje, por exemplo, o BC realizou leilão no final da manhã, no qual a taxa de corte das propostas foi de R$ 1,7831.

A saída de dólares do Brasil teve aceleração na terceira semana de março, de acordo com os dados divulgados pelo Banco Central. O fluxo cambial foi negativo em US$ 803 milhões entre os dias 15 e 19 de março e, com isso, o fluxo cambial acumulado no mês registra saída líquida de US$ 2,345 bilhões até a última sexta-feira, dia 19.

Apesar do fluxo negativo, o Banco Central acelerou a compra de dólares no mercado à vista. No mês até o dia 19, as intervenções elevaram as reservas internacionais em US$ 2,413 bilhões. Os números mostram uma forte elevação da média diária adquirida pela autoridade monetária no mercado cambial, já que, em março, o BC tem adquirido média de US$ 160,8 milhões, cifra 728% maior que o registrado em fevereiro, quando o valor diário ficou em US$ 19,4 milhões, e também acima da média de janeiro, de US$ 85,4 milhões por dia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host