UOL Notícias Notícias
 

25/03/2010 - 17h55

Petróleo fecha em queda a US$ 80,53 com alta do dólar

Nova York - Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam em queda, mas perto da estabilidade, pressionados pela apreciação do dólar em relação a outras moedas fortes após comentários do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, diminuírem a expectativa do mercado em relação a um pacote de auxílio para a Grécia.

Pouco antes do fechamento do mercado de petróleo nos EUA, Trichet afirmou não haver necessidade de um pacote de resgate do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a Grécia e disse que medidas de austeridade fiscal serão utilizadas no país para conter o déficit orçamentário. A declaração fortaleceu o dólar, fator que tende a pesar sobre as commodities denominadas na divisa norte-americana porque torna esses ativos mais caros para detentores de outras moedas.

Pouco após os comentários de Trichet, o euro caía para US$ 1,3288, de US$ 1,3324 na quarta-feira, embora ao longo da sessão tenha tocado a máxima de US$ 1,3388.

"Certamente os receios com a Grécia estão pairando sobre o mercado", disse Andy Lebow, operador da MF Global em Nova York. "Os operadores estão esperando que a estabilização da situação trará um maior grau de certeza sobre se o euro sofrerá mais ataques. Mesmo que não estejamos esperando um grande crescimento na demanda por petróleo da Europa, se a turbulência continuar, isso pode prejudicar o consumo."

O contrato futuro de petróleo com vencimento em maio negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) caiu US$ 0,08, ou 0,10%, para US$ 80,53 por barril, com máxima de US$ 81,48 e mínima de US$ 80,20 ao longo da sessão. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para maio recuou US$ 0,01, ou 0,01%, para US$ 79,61 por barril.

Também pesaram sobre os preços da commodity dados divulgados ontem pelo Departamento de Energia dos EUA (DOE) que mostraram um aumento de 7,245 milhões de barris nos estoques norte-americanos de petróleo na semana passada, indicando que a demanda segue fraca no país. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host