UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 17h30

Dólar sobe pelo terceiro dia seguido e fecha a R$ 1,826

São Paulo - O dólar comercial subiu pelo terceiro dia seguido nesta sexta-feira e fechou as negociações no mercado interbancário de câmbio cotado a R$ 1,826, alta de 0,94% em relação a ontem. É o maior valor desde 25 de fevereiro deste ano, quando fechou a R$ 1,831. Desde o início de março, o dólar acumula alta de 1,11%; no ano, o ganho acumulado é de 4,76%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subiu 1,02% e fechou o pregão a R$ 1,8275. O euro comercial avançou 1,83% para R$ 2,448.

O câmbio doméstico operou hoje de forma independente do mercado internacional de moedas, levando a cotação da divisa americana a uma apreciação de mais de 1% em boa parte do dia, apesar da melhora no cenário externo e da leve recuperação do euro após o acerto entre União Europeia e FMI na noite de ontem para socorrer a Grécia. Enquanto alguns operadores acreditam que a alta de hoje possa ser reflexo da expectativa de demanda por dólares com as novas medidas do Banco Central - em especial a elevação de 360 para 750 dias no período que o Tesouro poderá antecipar suas compras de dólar para honrar compromissos externos - há também quem acredite que, sem uma direção definida, o dólar tenha ficado hoje à mercê das rolagens para a formação da taxa Ptax de abril, na próxima semana, que vai liquidar os contratos futuros.

"Não há grandes posições compradas ou vendidas, por isso o câmbio está sem direção", afirmou Marcello Paixão, sócio gestor da Principia Capital Management. Para Ovídio Soares, operador de câmbio da Interbolsa Brasil, no entanto, a depreciação do real "não tem nada a ver com as medidas do BC" anunciadas na quarta à noite para modernizar as operações de câmbio. Ele acredita que, sem um fator que o impulsione, a moeda esteja sendo alvo de preparação para a rolagem que antecede a formação da Ptax na próxima semana. "Nada justifica essa alta", disse ele.

O Banco Central realizou leilão para compra de moeda no mercado à vista por volta do meio-dia, no qual fixou a taxa de corte das propostas em R$ 1,8248. Desde 8 de maio do ano passado, o BC promove leilões diários para aquisição de dólares, que vão para as reservas internacionais.

No segmento de câmbio turismo, o dólar subiu 1,43% hoje para R$ 1,917 na ponta de venda e R$ 1,763 na compra. O euro turismo avançou 0,91% para R$ 2,553 (venda) e R$ 2,387 (compra).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host