UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 16h40

Mais um padre é denunciado por pedofilia em Alagoas

Maceió - Depois do escândalo envolvendo três religiosos acusados de abusar sexualmente de ex-coroinhas, mais um religioso é denunciado por pedofilia na região de Arapiraca, em Alagoas. O padre alemão Benedikt Lennartz, 40 anos, foi denunciado hoje pelo Ministério Público Federal em Alagoas (MPF-AL) por crime de pedofilia na internet. Ele era pároco da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Craíbas, a 145 quilômetros de Maceió. A denúncia do MPF ao juiz da 8ª Vara Federal em Arapiraca, foi feita com base nas investigações da 'Operação Turko', desencadeada pela Polícia Federal, em maio de 2009.

Segundo a PF, o padre Benedikt tinha em seu computador mais de 1,3 mil fotos contendo cenas de sexo explícito com menores. No computador do padre, a polícia encontrou também indícios de navegação em pelo menos dez sites de teor pornográfico infantil. O laudo pericial constatou que o religioso tinha uma conta em um dos sites e que ele fazia o pagamento para ter acesso ao conteúdo pela própria rede. Se condenado, Benedikt pode cumprir pena de reclusão de até 4 anos pelo crime, além de pagar multa, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente.

A polícia chegou ao padre a partir de uma denúncia acerca da publicação de imagens pornográficas de crianças e adolescentes no Orkut. A reportagem do Estadão procurou ouvir o padre Benedikt, mas o religioso não foi localizado e não deu retorno. De acordo com uma funcionária da Diocese de Penedo (AL), o bispo Dom Valério Brêda ainda não se posicionou sobre a denúncia contra o padre alemão. No início de março, dom Valério afastou três religiosos de paróquias de Arapiraca, acusados de pedofilia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h40

    -0,86
    3,154
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h43

    0,50
    70.359,72
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host