UOL Notícias Notícias
 

09/04/2010 - 11h17

Minério de ferro à vista atinge U$ 166,20 a tonelada

Cingapura - Os preços do minério de ferro no mercado à vista subiram 6% nesta semana, à medida que rumores na China sobre restrição às importações de minério dos grandes produtores do Brasil e da Austrália estimularam as compras, segundo operadores e comerciantes. De acordo com dados da corretora Freight Investor Services os preços à vista subiram para US$ 166,20 por tonelada, uma alta de 6% desde 1º de abril.

O valor é superior ao que vem sendo negociado pela Vale, que, segundo fontes, tem pedido reajuste de cerca de 90% sobre os preços do ano passado. De acordo com cálculos do Credit Suisse, um aumento de 90% nos preços resultaria no valor de US$ 125 por tonelada. Esta semana, uma fonte afirmou à Agência Estado que o indexador que será utilizado pela Vale daqui para a frente para balizar os novos preços do minério de ferro será a média de três meses do preço do insumo no mercado à vista chinês.

Operadores e comerciantes de frete de minério são unânimes em dizer que a ameaça da Associação de Ferro e Aço da China (Cisa, na sigla em inglês) de boicotar a compra da commodity de grandes mineradoras internacionais por um período de dois meses é irrealista. A Cisa pediu que siderúrgicas e operadores chineses que têm licença de importação parem de comprar minério de ferro de Vale, BHP Billiton e Rio Tinto, em protesto contra o que a Cisa classifica como monopólio.

"É impossível para as siderúrgicas (chinesas) pararem de comprar minério das grandes mineradoras", afirmou um comerciante de frete de Cingapura, acrescentando que não há sinais de que o número de embarcações saídas da Austrália esteja diminuindo. "Há um grande aperto físico (de minério) por causa dessa ameaça de boicote", disse um operador de Cingapura. Outro operador afirmou que a posição da Cisa é contraproducente, com efeitos visíveis no preço à vista.

O rali também está afetando o mercado de trocas (swaps) de minério de ferro e comerciantes dizem que os volumes desta semana nunca havia sido vistos antes, à medida que os participantes do mercado que estavam vendidos foram forçados a ajustar suas posições.

Os swaps de minério de ferro para o segundo trimestre saltaram para US$ 175 por tonelada por um breve período ontem, antes de fecharem em US$ 167 por tonelada, de acordo com dados da Freight Investor Services. Swaps de minério de ferro são contratos de derivativos estabelecidos em dinheiro, usados por mineradoras, siderúrgicas e outros participantes do mercado para proteção (hedge) contra a volatilidade no mercado à vista físico de minério de ferro. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h49

    0,70
    3,280
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h54

    -1,87
    61.471,04
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host