UOL Notícias Notícias
 

13/04/2010 - 07h46

Bolsas asiáticas prosseguem com sinais mistos

Tóquio - Assim como na véspera, os mercados da Ásia voltaram a fechar sem sinal definido nesta terça-feira. Algumas bolsas seguiram o embalo positivo de Wall Street, enquanto outras foram influenciadas pela realização de lucros e fatores internos. Não houve negociações na Tailândia por ser feriado.

A Bolsa de Hong Kong sucumbiu à realização de lucros nas companhias chinesas de recursos naturais. O índice Hang Seng caiu 34,64 pontos, ou 0,2%, e terminou aos 22.103,53 pontos.

Já a Bolsa de Xangai, na China, atingiu o melhor resultado em quase três meses, liderada pelos ganhos nos setores bancário e de seguradoras, devido a números da economia que reduziram as preocupações sobre medidas de aperto monetário. O índice Xangai Composto subiu 1% e encerrou aos 3.161,25 pontos, o maior fechamento desde 19 de janeiro. O Shenzhen Composto, porém, perdeu 1,2% e terminou aos 1.238,22 pontos.

O yuan fechou estável em relação ao dólar, recuperando-se de declínio no período da manhã, uma vez que a divisa americana teve contínua desvalorização ante o euro impulsionando demanda pela moeda chinesa à tarde. No entanto, comentário do presidente da China, Hu Jintao, indicando que não irá provavelmente tomar nenhum passo drástico adiante permitindo que o yuan se apreciasse ante o dólar nas próximas sessões encobriu a recuperação do yuan à tarde. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8256 yuans, de 6,8257 yuans do fechamento de ontem.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, também sofreu com a realização de lucros. O índice Taiwan Weighted caiu 1,1% e encerrou aos 8.029,73 pontos. As perdas foram lideradas pelo setor de construção.

Na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, o índice Kospi ficou estável e fechou aos 1.710,59 pontos. Os ganhos nas ações das montadoras e das empresas de tecnologia no final do dia compensaram a queda inicial que esses papéis tiveram na abertura do pregão, equilibrando a realização de lucros no setor financeiro.

Na Austrália, o índice S&P/ASX200 da Bolsa de Sydney caiu 0,7%, fechando em 4.951,6 pontos. A queda deveu-se à retração do setor de mineração em Wall Street, depois que a moeda americana recuperou-se ligeiramente, enfraquecendo os preços de commodities como ouro, petróleo e cobre.

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE teve alta de 0,2% e fechou aos 3.299,90 pontos, o maior nível desde fevereiro de 2008.

A Bolsa de Cingapura teve baixa uma vez que os investidores realizaram lucros em blue chips e as companhias de baixa capitalização tiveram rali nas recentes sessões. O índice Straits Times recuou 0,2% e fechou aos 2.971,60 pontos. A baixa acompanhou também as vendas na maioria das bolsa asiáticas.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 01,% e fechou aos 2.884,70 pontos com compras tardias de papéis de companhias de recursos naturais que levaram o índice ao território positivo depois de ele ter permanecido negativo na maior parte da sessão.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,4% e fechou aos 1.334,52 pontos, com o sentimento local enfraquecido em linha com as demais bolsas da Ásia. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host