UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 17h25

Petrobras ajuda Ibovespa a reduzir perdas a 0,47%

São Paulo - A aversão a risco que se instalou no mercado na última sexta-feira, por causa da denúncia de fraude envolvendo o banco norte-americano Goldman Sachs, não se dissipou nesta segunda-feira. Mas, passada a volatilidade do vencimento de opções sobre ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o índice Bovespa diminuiu as perdas, ajudado pela melhora das Bolsas norte-americanas e também pela inversão para cima das ações da Petrobrás.

O Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,47%, aos 69.097,58 pontos. Na mínima, registrou 68.378 pontos (-1,50%) e, na máxima, 69.431 pontos (+0,01%). No mês, o Ibovespa recua 1,81%, mas, no ano, sobe 0,74%. O giro financeiro totalizou R$ 11,49 bilhões, dos quais R$ 5,28 bilhões referem-se ao exercício de opções sobre ações. Os dados são preliminares.

Depois de uma manhã bastante pressionada pela queda das commodities no mercado externo e pela fuga do risco pelos investidores, a Bovespa devolveu parte das perdas, após o término do exercício, no início da tarde. Além da melhora das bolsas em Nova York - o balanço do Citigroup e os indicadores antecedentes vieram bons -, a recuperação dos papéis da Petrobras teve responsabilidade por esta melhora. Depois do vencimento, essas ações passaram a subir e terminaram o dia com variação de 1,70% na ON e de 1,82% na PN.

Antes da recuperação da Petrobras e de Wall Street, as ações reagiam ainda aos temores de que a denúncia de fraude na Goldman Sachs pudesse atingir outras instituições financeiras nos EUA, bem como à queda das commodities, por causa da aversão ao risco e também pelas medidas adotadas pela China para controlar o crescimento do mercado de crédito imobiliário. Nos EUA, o bom lucro do Citigroup, no entanto, acabou amenizando essas preocupações sobre as ações do setor. Dow Jones terminou em alta de 0,67%, aos 11.092,05 pontos. S&P avançou 0,45%, aos 1.197,52 pontos, e Nasdaq caiu 0,05%, aos 2.480,11 pontos.

O petróleo e os metais fecharam em baixa. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato futuro de petróleo para maio, que vence amanhã, recuou 2,15%, a US$ 81,45 o barril. Vale ON terminou em baixa de 1,76% e Vale PNA, de 0,67%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h20

    -0,17
    3,131
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h25

    -1,06
    75.166,27
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host