UOL Notícias Notícias
 

22/04/2010 - 17h01

Grécia e contas externas levam dólar para R$ 1,763

São Paulo - A Grécia voltou ao centro das atenções hoje e espalhou aversão ao risco e busca pelo dólar, fazendo inclusive com que o euro completasse o sexto pregão consecutivo de desvalorização ante a moeda americana. No Brasil, o déficit de transações correntes no primeiro trimestre - o pior desde 1947 - só contribuiu para determinar ordens de compra, fazendo o dólar subir pela primeira vez na semana ante o real. O dólar comercial fechou as negociações no mercado interbancário de câmbio em alta de 0,57% a R$ 1,763. No mês, acumula baixa de 1,01% e no ano, alta de 1,15%. No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista subiu 0,77% para R$ 1,765. O euro comercial caiu 0,47% para R$ 2,346 e acumula perda de 2,49% no mês.

"As notícias da Grécia mostraram que a crise naquele país vai se arrastar por um bom tempo e isso traz maior volatilidade ao mercado", afirmou Adilson Goes, operador de câmbio da Fair Corretora. Segundo ele, o rebaixamento da nota pela agência de classificação de risco Moody's e a possibilidade de que o país peça um empréstimo-ponte de curto prazo "devem trazer desconforto aos demais mercados".

No câmbio doméstico, o Banco Central adquiriu dólares no mercado à vista em leilão realizado por volta das 12h20 e fixou a taxa de corte das propostas em R$ 1,7672. O BC informou que o fluxo cambial estava negativo em US$ 934 milhões em abril até o dia 19. A saída de recursos foi liderada pela conta comercial que amargou déficit de US$ 2,105 bilhões no período. A saída de recursos foi parcialmente compensada pelo ingresso de US$ 1,171 bilhão da conta financeira.

Já o déficit em transações correntes acumulado no primeiro trimestre somou US$ 12,145 bilhões, o pior resultado da série do Banco Central para os primeiros três meses do ano, que teve início em 1947. No primeiro trimestre do ano passado o déficit em transações correntes era quase três vezes menor (US$ 4,938 bilhões), o correspondente a 1,74% do PIB. Apenas em março, o balanço de pagamentos do Brasil com o exterior apresentou um déficit na conta de transações correntes de US$ 5,067 bilhões. O resultado negativo é bastante superior ao déficit de US$ 1,559 bilhão, registrado em março do ano passado.

No segmento de câmbio turismo, o dólar subiu 0,22% para R$ 1,85 (venda) e R$ 1,717 (compra). O euro turismo valorizou 0,04%, a R$ 2,47 (venda) e R$ 2,257 (compra).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h00

    -0,34
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h01

    0,02
    61.685,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host