UOL Notícias Notícias
 

25/04/2010 - 07h30

China vira referência para discussão de política urbana

Xangai - Maior aglomerado urbano da China, Xangai se transformará no sábado (1º de maio) em um enorme centro global de reflexão e troca de experiências sobre as cidades, seus problemas e caminhos para enfrentá-los. Esta será aberta a edição 2010 da Exposição Mundial (Expo). Com 190 países participantes e 50 organizações internacionais e empresas, será a maior da história. Em seis meses de duração, a Expo 2010 deve atrair 70 milhões de visitantes - quase 400 mil por dia - e abrigar 20 mil atividades, entre seminários, debates e performances. E seu grande tema é Cidade Melhor, Vida Melhor.

Neste século, pela primeira vez na história da humanidade, há mais pessoas vivendo em áreas urbanas do que rurais. Segundo o Bureau International des Expositions, que desde 1928 é responsável pela regulamentação do evento, a principal pergunta que a Expo 2010 deverá responder é: "Como podemos explorar o enorme potencial das cidades para o desenvolvimento e, ao mesmo tempo, enfrentar os desafios colocados por elas?"

A questão será discutida nos pavilhões, em seminários e no fórum que encerrará o evento, em outubro, quando será aprovada a Declaração de Xangai, com resultados da troca de experiência de seis meses. O fórum será realizado no pavilhão da Organização das Nações Unidas (ONU).

Xangai foi o primeiro centro de um país em desenvolvimento a receber uma Exposição Mundial. Desde 2001, quando a decisão foi anunciada, o governo chinês trabalha para que seja a maior de todos os tempos. Em dois anos, a rede de metrô da cidade dobrou: de 210 para 420 quilômetros, a maior do mundo. Para receber a Expo, a cidade reformou um aeroporto e abriu novas vias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host