UOL Notícias Notícias
 

26/04/2010 - 14h29

Bolsas europeias fecham em alta com Grécia

Londres - Os mercados acionários europeus fecharam em alta reagindo positivamente à notícia de que a Grécia solicitou o pacote de auxílio elaborado por seus pares europeus e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). "Nós consideramos interessante a performance dos mercados de ações europeus, dado o sentimento sombrio quanto às economias do sul da Europa", disse um analista da Charles Stanley.

O euro, no entanto, recuava ante o dólar, enquanto o custo de proteção ao calote da dívida grega subia. "Paciência é necessária, visto que ainda há ceticismo que será removido apenas quando o dinheiro fluir", afirmaram analistas do Royal Bank of Scotland. As empresas do setor de commodities subiram bastante hoje, com a mineradora Antofagasta fechando em alta 7,1%. Os bancos também tiveram fortes ganhos na maior parte da Europa. Os papéis do UBS valorizaram-se 2,6%.

Na semana passada, a possibilidade de novos impostos serem criados sobre o setor financeiro deixou os investidores temerosos, mas "a cúpula do G-20 terminou sem uma decisão clara" sobre o tema, na avaliação de estrategistas da LBBW. Em Atenas, porém, o índice composto ASE foi influenciado pelo mau desempenho do setor financeiro local, que não acompanhou os ganhos do restante da Europa e fechou em queda de 2,9%, em 1.804,91 pontos. As ações do National Bank of Greece caíram 3,6%.

O custo de proteção a um eventual calote das dívidas de Grécia, Portugal e Espanha atingiu níveis recordes depois de o alívio proporcionado pelo anúncio grego de que recorreria a um pacote de resgate oferecido pela União Europeia (UE) e pelo FMI no total de 45 bilhões de euros ter mostrado vida curta em meio a relatos de divergências quanto aos termos da ajuda.

Estrategistas do Citigroup destacaram "os persistentes riscos de implementação tanto do lado da UE quanto do lado grego" assim como as discussões em torno do montante necessário para o resgate como os principais motivos por trás da cautela dos investidores com relação à Grécia. Os lucros também ajudaram no desempenho das ações europeias, com os papéis da TomTom, fabricante de aparelhos de navegação via satélite, subindo quase 10% depois de a companhia registrar um lucro líquido de 3 milhões de euros no primeiro trimestre fiscal e manter a projeção de resultados para o ano.

O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,1% e fechou em 270,23 pontos, voltando a se aproximar de sua máxima em um ano e meio - de 272,14 pontos -, atingida em 15 de abril. O índice CAC-40, da bolsa de valores de Paris, avançou 1,17%, fechando em 3.997,39 pontos. Em Frankfurt, o índice Dax teve alta de 1,16%, terminando o pregão em 6.332,10 pontos. Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 ganhou 0,53%, encerrando a sessão em 5.753,85 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host