UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 19h35

Diretor de maternidade em AL minimiza mortes de bebês

São Paulo - A Vigilância Sanitária do Estado de Alagoas espera concluir até sexta-feira o relatório sobre as 21 mortes de bebês prematuros ocorridas no mês de abril nas Unidades de Terapia Intensiva e Cuidados Intermediários da Maternidade Escola Santa Mônica. O diretor da maternidade, José Carlos Silver, afirmou, em nota divulgada pela assessoria da Secretaria de Saúde Estadual, que não há motivos para sensacionalismo.

Para ele, o número de mortes representa apenas 5% no universo dos 200 partos realizados mensalmente na Santa Mônica. "Isso evidencia que o porcentual de mortes ocasionado por infecção tardia está abaixo da média aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que corresponde a 10%", afirmou.

Na nota, a Secretaria de Saúde informa que está disponibilizando todo o apoio necessário à Uncisal, que gerencia a maternidade, para manter a normalidade e assistência na Santa Mônica. A Secretaria também desmente a informação de que haveria superlotação na unidade.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host