UOL Notícias Notícias
 

04/05/2010 - 17h40

Previdência privada capta R$ 10 bi no 1º trimestre

São Paulo - O mercado de previdência privada aberta captou R$ 10 bilhões no primeiro trimestre do ano, melhor desempenho em um trimestre nos últimos cinco anos, segundo dados divulgados pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), entidade que reúne 66 seguradoras e 15 entidades abertas de previdência complementar no País. O volume de depósitos no período cresceu 27,9% ante o primeiro trimestre do ano passado, quando R$ 7,879 bilhões ingressaram no sistema de previdência privada aberta.

De acordo com o levantamento, o número de planos contratados também cresceu no primeiro trimestre, com 11,5 milhões de contratos de previdência, volume 4,13% maior que os 11,1 milhões de contratos existentes ao final do trimestre de 2009. O produto VGBL, indicado ao investidor que não declara imposto de renda pelo modelo completo, captou R$ 7,8 bilhões, alta de 38,7%. O volume de contribuições do PGBL, voltado para quem faz a declaração completa, foi de R$ 1,291 bilhão no trimestre, queda de 0,1%.

A captação dos planos tradicionais apresentou queda de 0,42% no período, com arrecadação de R$ 884,4 milhões. Os outros produtos de previdência (FAPI, PGRP e VGRP) captaram R$ 3,8 milhões no período, queda de 8,83%. Segundo a Fenaprevi, os planos individuais arrecadaram R$ 8,3 bilhões no primeiro trimestre, avanço de 34,73% ante o mesmo intervalo de 2009. Os planos empresariais cresceram 17,95%, com captação de R$ 1,4 bilhão. Os planos para menores captaram R$ 334 milhões no período.

O ranking de captação foi liderado pela Bradesco Vida e Previdência, com 32,66% do total arrecadado, seguido pela BrasilPrev (19,89%), Itaú Vida e Previdência (19,42%), Caixa Vida & Previdência (9,25%), Santander Seguros (7,35%), HSBC Vida e Prev (4,84%), Safra Vida e Prev. (1,11%), Icatu Hartford (0,86%), Sul América (0,69%) e Porto Seguro (0,57%). As demais seguradoras somam 3,36% da captação.

Em março, o mercado de previdência privada aberta captou R$ 3,9 bilhões, alta de 32,39% na comparação aos R$ 2,9 bilhões no mesmo mês do ano anterior. No período, o VGBL captou R$ 3 bilhões com crescimento de 47,73%. O volume de contribuições do PGBL foi de R$ 502,6 milhões no mês, recuo de 10,76%. A captação dos planos tradicionais cresceu 8,99% no período, com arrecadação de R$ 350,7 milhões. Os outros produtos de previdência (FAPI, PGRP e VGRP) captaram 1,4 milhão no período, queda de 8,89%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host