UOL Notícias Notícias
 

05/05/2010 - 07h51

Em SP, dois consórcios disputam região da cracolândia

São Paulo - O sucesso ou fracasso da última tentativa da Prefeitura de São Paulo em restaurar a região da cracolândia está nas mãos de dois consórcios de empresas. A segunda de três etapas do projeto Nova Luz, que vai decidir o que será feito na região, terminou na última sexta-feira, habilitando dois grupos para seguir na disputa.

Essa licitação é diferente das que costumam ocorrer na cidade. No lugar de escolher um projeto, o processo público está definindo quem é o grupo mais habilitado a propor as mudanças na região. O projeto prevê uma concessão urbanística - que permite, inclusive, desapropriações bancadas pela iniciativa privada na área -, mas preservando o patrimônio histórico instalado lá e garantindo a construção de moradias populares.

Dos cinco consórcios de empresas que se inscreveram nessa licitação, três foram desclassificados na sexta-feira após o fim da análise das propostas técnicas. A eliminação foi oficializada na sábado no Diário Oficial da Cidade. Essa análise atribuiu pontos aos dois consórcios finalistas. Na frente, está o consórcio Concremat/Cia.City/Aecom/FGV, com 81,3 pontos. Na outra ponta, está o Consórcio Nova Luz, com 75 pontos. Agora, para que o vencedor seja definido, basta abrir os envelopes com as propostas de preços, o que deve ocorrer ainda neste mês.

Nenhum dos consórcios adianta o que vai acontecer com a cracolândia. Ambos ficam no senso comum ao dizer que é preciso preservar o patrimônio histórico da região e, ao mesmo tempo, oferecer alternativas que possibilitem a ocupação da área por moradias e por polos geradores de empregos, garantindo a ocupação da região 24 horas por dia. As informações são do Jornal da Tarde.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host