UOL Notícias Notícias
 

10/05/2010 - 18h48

Bolsas de NY sobem com pacote da UE contra crise

Nova York - Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em alta, reagindo à iniciativa da União Europeia (UE) de criar um fundo de quase US$ 1 trilhão para combater crises sistêmicas no bloco e à decisão do Banco Central Europeu (BCE) de intervir nos mercados de dívida pública e privada da zona do euro para garantir liquidez.

As medidas aliviaram os investidores, que questionavam se a UE seria capaz de conter a disseminação dos efeitos negativos da crise grega para os demais países da região. "Espero que talvez este seja o desfecho da questão do euro por enquanto", disse Jim Paulsen, estrategista-chefe de investimentos do Wells Capital Management. "Espero que possamos devolver isso para a prateleira e tirar esse assunto da primeira página em Wall Street."

Ele acrescentou que os ganhos do mercado hoje levaram alguns analistas a interpretar o declínio acentuado dos mercados de ações na semana passada como uma interrupção do ciclo de avanço dos papéis, não como o início de um ciclo de retrocesso. "Agora parece que tivemos uma pausa refrescante", avaliou.

O fundo da UE, de 750 bilhões de euros (US$ 954,83 bilhões), será composto em grande parte por recursos dos membros do bloco - serão 440 bilhões de euros em recursos dos países europeus que estarão disponíveis por meio de contratos de empréstimos bilaterais e de garantias. O fundo inclui também 60 bilhões de euros de um fundo já mantido pela Comissão Europeia e uma contribuição de 250 bilhões de euros do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Esse plano de resgate realmente evitou o pior cenário - evitou o contágio e o efeito dominó", disse Cort Gwon, diretor de estratégias de negociação da FBN Securities. O pacote também desloca a atenção dos investidores para os EUA, onde a maioria dos indicadores está mostrando sinais de melhora, acrescentou.

O Dow Jones subiu 3,90%, para 10.785,14 pontos, com ganhos em todos os componentes e destaque para o bom desempenho das ações da Caterpillar (+7,39%), do Bank of America (+6,92%) e da General Electric (+6,87%). O índice teve seu maior avançou numa única sessão desde 23 de março de 2009 e voltou a acumular alta em 2010, de 3,42%.

O Nasdaq avançou 4,81%, para 2.374,67 pontos, encerrando o pregão com um ganho de três dígitos pela primeira vez desde outubro de 2008. O S&P 500 fechou em alta de 4,40%, para 1.159,73 pontos, registrando a alta mais acentuada em um único pregão desde 23 de março de 2009.

O bom desempenho das ações, no entanto, não eliminou completamente o ceticismo dos participantes do mercado. "As emoções estão à flor da pela no momento e isso sempre significa números exagerados, seja para cima ou para baixo", disse Jennifer Ellison, diretora da Bingham, Osborn & Scarborough. Na Bolsa de Nova York, o volume negociado alcançou 1,858 bilhão de ações, de 2,419 bilhões de ações na sexta-feira. Na Nasdaq, o volume somou 2,734 bilhões de ações, de 4,053 bilhões de ações na sexta-feira; 2.464 ações subiram e 344 caíram. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host