UOL Notícias Notícias
 

10/05/2010 - 07h21

Medida da UE faz bolsas asiáticas se recuperarem

Tóquio - Após as fortes quedas verificadas na semana passada, os mercados da Ásia se recuperaram nesta segunda-feira. Os investidores manifestaram otimismo com a decisão da União Europeia (UE) de criar um fundo para combater crises sistêmicas na zona do euro.

Os sólidos resultados do HSBC no primeiro trimestre também estimularam a Bolsa de Hong Kong, que caiu 5,6% na semana anterior. O índice Hang Seng subiu 506,35 pontos, ou 2,5%, e terminou aos 20.426,64 pontos.

Já a Bolsa de Xangai, na China, teve leve recuperação, sustentada pelos caçadores de barganhas no segmento imobiliário. Os investidores seguiram preocupados com a possibilidade de medidas de aperto monetário por parte de Pequim. O índice Xangai Composto subiu 0,4% e encerrou aos 2.698,76 pontos. Por sua vez, o índice Shenzhen Composto perdeu 1,3% e terminou aos 1.049,99 pontos.

O yuan fechou em baixa ante o dólar uma vez que demanda nos minutos finais por importadores chineses pesou mais que a desvalorização da divisa americana ante o euro seguindo notícias do massivo plano de estabilização da União Europeia. Mas o dólar futuro reverteu os ganhos da última semana seguindo a forte recuperação do euro ante o dólar na Ásia. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8265 yuans, de 6,8257 yuans do fechamento de sexta-feira.

Após nove sessões seguidas de baixa, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve boa recuperação. O índice Taiwan Weighted subiu 1,3% e fechou aos 7.664,73 pontos.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, recuperou grande parte das perdas da sexta-feira. O índice Kospi ganhou 1,8% e fechou aos 1.677,63 pontos, depois de ter caído 2,2% no pregão anterior.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 experimentou sua maior alta em mais de cinco meses, com um ganho de 2,7%, fechando aos 4.599,8 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, não funcionou devido à realização das eleições no país.

A Bolsa de Cingapura seguiu os maiores mercados globais e marcou forte recuperação, interrompendo cinco dias de perdas depois que a Europa anunciou plano de socorro de 750 bilhões de euros para ajudar as dívidas soberanas da região. O índice Straits Times ganhou 2,1% e fechou aos 2.880,48 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 4,1% e fechou aos 2.850,43 pontos, impulsionado por ganhos nos mercados regionais com os 750 bilhões de euros prometidos por União Europeia e Fundo Monetário Internacional para conter a crescente crise de débito na Europa incrementando o apetite por risco. O crescimento de 5,7% do PIB no primeiro trimestre e a estabilidade da moeda estimulou compras de papéis baratos após a baixa de quase 8% na semana passada.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, teve alta de 1,4% e fechou aos 779,06 pontos, seguindo a pista dos fortes ganhos nos mercados regionais com a amenização das preocupações com a crise da dívida soberana grega após nações da zona do euro aceitarem prover substancioso pacote de socorro financeiro.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,1% e fechou aos 1.333,97 pontos, em linha com as demais bolsas regionais por conta de expectativa de que o novo pacote de ajuda da União Europeia ajudará a conter a crise de crédito na zona do euro. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host