UOL Notícias Notícias
 

12/05/2010 - 07h31

Bolsas asiáticas fecham sem sinal definido

Tóquio - Após a queda generalizada registrada ontem, os mercados da Ásia não apresentaram tendência definida nesta quarta-feira. Parte das bolsas da região refletiu a preocupação com os indicadores de inflação na China e a baixa em Wall Street. Houve também cautela por parte dos investidores, além da presença de "caçadores de barganhas" em alguns setores.

Na Bolsa de Hong Kong, houve leve queda, com a redução dos temores sobre a crise europeia e a recuperação nas ações do peso pesado HSBC. O índice Hang Seng caiu 65,98 pontos, ou 0,3%, e terminou aos 20.212,49 pontos.

A Bolsa de Xangai, na China, fechou em ligeira elevação por conta da presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nos setores imobiliário e financeiro. Os ganhos, contudo, foram limitados pelos temores sobre a adoção de medidas para conter a liquidez. O índice Xangai Composto subiu 0,3% e encerrou aos 2.655,71 pontos. Já o índice Shenzhen Composto perdeu 1,2% e terminou aos 1.012,24 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, com a redução da demanda corporativa da moeda norte-americana e as expectativas de que a China poderá aumentar as taxas de juros. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em de 6,8273 yuans, de 6,8290 yuans do fechamento de terça-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, seguiu o embalo dos demais mercados. O índice Taiwan Weighted caiu 0,1% e fechou aos 7.602,70 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul recuou 0,4% e terminou aos 1.663,03 pontos, em meio às preocupações com a Europa e a possibilidade de que tanto a Coreia como a China adotem medidas de aperto monetário antes do previsto.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney terminou em alta com a diminuição das preocupações com a política fiscal do governo, após a divulgação do orçamento federal, na véspera. O índice ganhou 0,6% e fechou aos 4.573,1 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, avançou 0,2% e encerrou aos 3.269,41 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta seguindo o mercado futuro de Wall Street, mas permanecem as incertezas sobre os problemas fiscais europeus, o que provocou pouco volume de negócios e certa volatilidade durante a sessão. O índice Straits Times subiu 0,8% e fechou aos 2.880,33 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 1,2% e fechou aos 2.847,62 pontos, conduzido por compras de papeis de companhias adicionada ao índice MSCI. A recuperação em alguns mercados europeus e resultado positivo do Dow Jones futuro ajudaram a inspirar compras de ocasião.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, somou 0,2% e fechou aos 773,72 pontos, com o índice movendo-se em uma margem estreita depois de as autoridades do país anunciarem planos de cortar abastecimento de energia, água, comida e transporte para as principais zonas de negócios ocupadas pelos "camisas vermelhas" desde a meia-noite.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, ganhou 0,3% e fechou aos 1.344,10 pontos, com fundo locais adquirindo blue chips seletivas em meio à abertura positiva dos mercados europeus. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,05
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h26

    0,14
    74.544,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host