UOL Notícias Notícias
 

12/05/2010 - 09h05

Norte-americanos farão o projeto da Nova Luz, em SP

São Paulo - Após cinco anos de discussões, a Prefeitura de São Paulo anunciou ontem que a missão de tirar do papel a revitalização da cracolândia, no centro da cidade, será da norte-americana Aecom. Nos últimos cinco anos, a empresa estabeleceu as diretrizes para a Olimpíada de Londres de 2012, recuperou a área portuária de São Francisco, nos Estados Unidos, e fez o mesmo com o centro de Manchester, na Inglaterra.

Com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a Companhia City e construtora Concremat, a Aecom forma o consórcio que vai criar o modelo de recuperação da área da Nova Luz - um polígono encravado no centro velho, que ficou conhecido pela grande quantidade de usuários de drogas. A licitação de R$ 12 milhões, lançada no ano passado, levou em conta não um projeto pré-elaborado, mas o currículo das candidatas na recuperação de áreas degradadas.

Quando o consórcio concluir o modelo urbanístico a ser implementado, em março de 2011, a área de 362 mil metros quadrados estará pronta para ser concedida a um novo grupo privado, que terá autonomia para desapropriar imóveis particulares e revendê-los a construtoras interessadas em repaginar a região. O custo da concessão, pelo período inicial de cinco anos e também por meio de concorrência, poderá render R$ 2 bilhões à Prefeitura.

Na sexta-feira à tarde, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) terá reunião com o consórcio vencedor. O primeiro passo do grupo será elaborar o estudo de impacto ambiental da revitalização. O projeto deverá contemplar ainda a construção de 1.200 moradias populares. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host