UOL Notícias Notícias
 
14/05/2010 - 12h01 / Atualizada 14/05/2010 - 16h30

Comissão pune seis profissionais por morte de paciente

Ribeirão Preto - Seis profissionais municipais da Saúde de Ribeirão Preto (SP) - dois médicos, uma enfermeira e três auxiliares de enfermagem - teriam cometido diversas irregularidades no atendimento de Benedito Ferreira, o ex-jogador de futebol Ferreirinha, de 60 anos, em 8 de agosto de 2009, e serão punidos. Ferreirinha morreu na Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) do Castelo Branco após aguardar mais de quatro horas para ser atendido e ainda ter caído de uma maca. Uma comissão sindicante foi formada e concluiu pelas punições (de suspensões a demissões) dos envolvidos no atendimento.

Duas auxiliares de enfermagem continuarão trabalhando, mas vão receber a metade do salário. Outra auxiliar e uma enfermeira terão penas determinadas pela Corregedoria-Geral do município. A sindicância indicou ainda que os dois médicos devem ser suspensos da escala de plantão e seus casos encaminhados ao Ministério Público Estadual (MPE) - eles prestam serviços por meio de convênio.

Ferreirinha morreu por traumatismo craniano, mas não pela queda da maca - ele já tinha a lesão antes de chegar à UBDS. O corpo de Ferreirinha só foi encontrado pelos familiares cinco dias após a morte, no Instituto Médico-Legal (IML).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h49

    -0,55
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h59

    1,35
    64.082,54
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host