UOL Notícias Notícias
 
24/05/2010 - 17h05 / Atualizada 24/05/2010 - 17h25

Petróleo fecha em alta com avanço no preço da gasolina

Nova York - O preço do contrato futuro do petróleo fechou em leve alta no mercado norte-americano, mesmo diante do avanço do dólar e do declínio nos índices acionários, fatores que, em geral, tendem a provocar desvalorização dos barris. O suporte veio do avanço nos preços da gasolina, visto que os Estados Unidos devem entrar num período de maior consumo do combustível nos próximos dias. "A força da gasolina nessa semana deve oferecer suporte aos mercados", disse Tony Rosado, operador da GA Global Markets. O aumento na demanda pelo combustível durante a temporada de viagens nos EUA será crucial para reduzir os estoques norte-americanos de petróleo e derivados, que atingiram seu maior nível desde novembro na semana encerrada em 14 de maio.

O contrato futuro do petróleo com vencimento em julho negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) subiu 0,24%, para US$ 70,21 por barril, com máxima de US$ 70,96 e mínima de US$ 70,04 por barril durante a sessão. Em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com vencimento em julho seguiu na direção oposta e caiu 0,71%, para US$ 71,17 por barril. "Levando em conta como o dólar estava forte hoje e que ainda assim o petróleo não caiu, isso pode ser um sinal de que talvez tenhamos atingido um piso temporário", disse o analista Addison Armstrong, da Tradition Energy.

Perto do horário de fechamento dos mercados de petróleo, o euro caía para US$ 1,2399, de US$ 1,2583 na sexta-feira, enquanto o dólar subia para 90,47 ienes, de 89,64 ienes. A apreciação da moeda norte-americana torna o petróleo mais caro para investidores que detêm outras divisas e sugere que o mercado está evitando ativos mais arriscados, como as commodities.

A fraqueza do euro ante o dólar foi parcialmente provocada pela notícia de que o Banco Central da Espanha assumiu o controle do CajaSur, banco de poupança espanhol. Assim como a Grécia, a Espanha tenta reduzir um elevado déficit orçamentário que diminuiu a confiança dos investidores no país. O colapso do CajaSur contribuiu para elevar as dúvidas relacionadas à economia espanhola. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,28
    3,267
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host