UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 19h20 / Atualizada 26/05/2010 - 19h26

Índice Dow Jones fecha abaixo dos 10 mil pontos

Nova York - Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam o dia em queda, pressionados pelo ressurgimento das preocupações com a situação financeira dos países europeus. No entanto, durante grande parte do dia, as bolsas operaram em alta, beneficiadas por indicadores positivos sobre a economia do país.

A queda dos índices acionários coincidiu com a depreciação mais acentuada do euro ante o dólar, após o jornal Financial Times divulgar, sem citar fontes, que a China está reavaliando sua posição em dívidas da zona do euro. O jornal disse que representantes da Administração Estatal de Câmbio do país - gestora das reservas internacionais chinesas - têm se reunido com funcionários de bancos estrangeiros em Pequim para discutir a questão.

O índice Dow Jones caiu 0,69%, para 9.974,45 pontos, encerrando o pregão abaixo de 10 mil pontos pela primeira vez desde 8 de fevereiro. O Nasdaq recuou 0,68%, para 2.195,88 pontos, enquanto o S&P 500 teve queda de 0,57%, para 1.067,95 pontos.

A Microsoft teve o declínio mais acentuado entre os componentes do Dow Jones, de 4,07%, pressionada em parte pelos comentários do executivo-chefe da companhia, Steve Ballmer, de que os problemas na Europa talvez não permaneçam apenas naquela região. A queda das ações da Microsoft fez com que a companhia perdesse o posto de segunda maior empresa dos EUA, em valor de mercado, para a Apple.

Segundo a FactSet Research, levando-se em conta o preço de fechamento dos papéis, o valor de mercado da Apple é de US$ 222,12 bilhões, enquanto o da Microsoft é de US$ 219,18 bilhões. A ExxonMobil, empresa que lidera a lista, possui valor de mercado de US$ 277,68 bilhões. As ações da Apple fecharam hoje em baixa de 0,45%.

No início da sessão, os índices operavam em alta, após o Departamento de Comércio dos EUA anunciar que as encomendas de bens duráveis do país cresceram 2,9% em abril. No mesmo período, as vendas de imóveis residenciais novos aumentaram 14,8%.

Também contribuiu para o bom humor o relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo o qual a atividade econômica dos países que integram o grupo está crescendo mais rapidamente que o esperado. De acordo com o documento, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do conjunto de países do bloco será de 2,7% neste ano e de 2,8% em 2011.

Na New York Stock Exchange (Nyse), o volume negociado alcançou 1,943 bilhão de ações, de 1,885 bilhão de ações na terça-feira. Na Nasdaq, o volume somou 2,953 bilhões de ações, de 2,811 bilhões de ações; 1.509 ações subiram e 1.201 caíram. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h39

    0,17
    3,285
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h44

    0,23
    63.402,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host