UOL Notícias Notícias
 
27/05/2010 - 08h00 / Atualizada 27/05/2010 - 08h15

Em SP, lentidão volta a crescer na Marginal do Tietê

São Paulo - Após uma grande melhora com o início de operação das novas pistas, a Marginal do Tietê, em São Paulo, voltou em maio a registrar longos congestionamentos. Nas três primeiras semanas do mês, a média foi de 73,51 quilômetros de lentidão ao longo das 14 horas monitoradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A piora foi de 41% em relação a abril, que teve média de 52,1 quilômetros. Procurada desde a última quinta-feira, a CET preferiu não comentar o levantamento.

Os dados foram obtidos pela reportagem a partir da análise dos 476 boletins de trânsito divulgados de hora em hora pela CET no período. Foram analisadas todas as vezes em que os índices da Marginal do Tietê aparecem na parte "Principais Lentidões do Momento", quando são informadas as cinco vias mais problemáticas daquela hora e a extensão dos congestionamentos. A via aparece praticamente ao longo de todo o dia - a CET se recusou a divulgar os dados de todas as horas monitoradas.

O confronto dos dados aponta uma possível perda de praticamente todo o ganho em fluidez obtido com a inauguração das novas pistas. Há dez dias, a companhia informou que os dados de abril - analisadas todas as horas monitoradas - apontavam uma melhora de aproximadamente 40% apenas na Marginal do Tietê. Foi ressaltado que contribuiu para a queda nos congestionamentos a redução de 11,8% no volume de caminhões no pico da manhã e de 6,8%, à tarde.

Gargalo

O levantamento feito pela reportagem também aponta uma mudança na dinâmica dos congestionamentos na Marginal do Tietê. Nas semanas de março anteriores à inauguração das novas pistas - no dia 27 -, o sentido que concentrava a maior parte das lentidões era o da Rodovia Castelo Branco, principalmente na pista expressa. Na semana de 15 a 19 deste mês, por exemplo, a pista expressa desse sentido registrou um total de 361,2 km de lentidão, ante 182,8 km da pista local da mesma direção. As lentidões no sentido inverso ficaram em 114 km na pista expressa e em 70,6 km, na local.

A situação se inverteu, no entanto, em abril e maio. Em todas as semanas desses meses, as maiores lentidões estiveram na pista expressa do sentido Ayrton Senna. Fontes da CET informaram que os principais fatores para essas mudanças são as grandes obstruções que passaram a existir no sentido da zona leste, por causa das obras de construção de pontes e viadutos da Nova Marginal. O outro lado da via foi beneficiado sobretudo com as intervenções no Cebolão. Esse trecho anteriormente era um foco de problemas, por causa das saídas para as Rodovias Bandeirantes e Castelo Branco.

A análise dos principais trechos de congestionamento aponta para a existência de um grande gargalo na região da ponte do Rio Tamanduateí, sentido zona leste. O levantamento dos boletins de trânsito apontou um total de 473 trechos de grandes congestionamentos na via - com diversas combinações de pontos de início e fim das filas de veículos. Desse total, 86 (18%) começam no Tamanduateí. O problema nesse trecho é a obra de construção de um dos viadutos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host