UOL Notícias Notícias
 
28/05/2010 - 10h45 / Atualizada 28/05/2010 - 10h54

Golpista extorquia pais inventando acidente de filhos

São Paulo - O promotor de vendas Nivaldo Souza Andrade, de 48 anos, encontrou uma nova forma de dar golpes por telefone. Primeiro, ele escolhia as vítimas entre pessoas idosas de origem oriental. Depois, dizia que o filho da vítima tinha causado um acidente de trânsito e ele, como amigo, recebera a missão de arrumar o dinheiro para cobrir os prejuízos. Fez quase mil vítimas em São Paulo, Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, e no Vale do Paraíba, de março a maio, e acabou preso na terça-feira. Houve até quem perdeu R$ 50 mil no golpe.

Desde 30 de março, o 1.º DP de Mogi monitorava as ligações do acusado. Do primeiro aparelho monitorado pelos policiais, o acusado fez 1.215 ligações. Somadas aos telefonemas feitos de outros quatro aparelhos, a polícia descobriu que Andrade fez 4.217 ligações até 25 de maio. Segundo a apuração do delegado Marcos Batalha, ele usou 27 chips diferentes e ligou para 18 cidades.

Do total de telefonemas, mais de mil pessoas atenderam as ligações. Para a polícia, todas são vítimas do acusado, mesmo quem não deu dinheiro. Andrade dizia que estava ao lado do filho da vítima, mas que este não podia falar porque havia batido o peito no volante e estava sem voz.

Ele se prontificava a ir à casa da vítima apanhar o dinheiro. O pagamento servia, segundo o golpista, em alguns casos para quitar o seguro do carro, que estava atrasado, e, em outros, para cobrir o prejuízo causado pelo filho da vítima para que o caso não fosse parar na polícia. No dia da prisão, Andrade marcou com uma aposentada na zona leste a entrega de R$ 20 mil. Acabou preso ao pegar o dinheiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host