UOL Notícias Notícias
 
10/06/2010 - 15h21 / Atualizada 10/06/2010 - 15h34

Dois grandes eventos congestionam hotéis em SP

São Paulo - A coincidência de dois grandes eventos em São Paulo nesta semana provocou lotação total de vários dos hotéis localizados na região central e nos arredores da capital paulista. Pessoas que não se programaram antecipadamente ou decidiram na última hora permanecer em São Paulo enfrentaram dificuldades para conseguir hospedagem na virada da noite de ontem para hoje.

A capital paulista está abrigando dois eventos de grande porte. A 29ª São Paulo Fashion Week começou, oficialmente, no dia 8 e se estenderá até segunda-feira, no Pavilhão da Bienal. Ao mesmo tempo, está sendo realizada a Fispal, feira voltada para produtos e soluções para toda a cadeia produtiva de alimentos, no Expo Center Norte, na zona norte.

O empresário Álvaro Ederich Júnior, diretor comercial da Chipsat, empresa com sede em Porto Alegre, foi um dos que enfrentaram dificuldades para se hospedar ontem em São Paulo. Ele estava hospedado no Ibis Congonhas, de terça-feira para quarta-feira, mas a secretária só havia feito a reserva para um dia.

"Quando estava saindo, pedi hospedagem de quarta para quinta e o hotel não tinha vaga." Desde a manhã de quarta-feira, as secretárias do escritório da empresa em Porto Alegre e a de São Paulo tentaram uma nova reserva, mas não conseguiram. Sem opções perto do centro, Ederich acabou dormindo em um motel na zona oeste, diante da proximidade com os locais de suas reuniões nesta quinta-feira.

No início da noite de ontem, o Renaissance, um dos hotéis mais luxuosos da cidade, na Alameda Santos, estava com todos os seus 388 apartamentos ocupados. A mesma situação se repetia nas três unidades da bandeira Tryp, da rede hoteleira Meliá, na região do bairro Itaim, e no Hotel San Raphael Hotel, no Largo Do Arouche, centro. "Estamos atendendo eventos de duas marcas de moda no hotel", comentou a atendente da área de reservas do Tryp Iguatemi, no Itaim.

A lotação era total também em flats, como no Alameda Apart Hotel, na Alameda Santos; no Adress Executive Flat Cidade Jardim; e nas unidades George V, localizadas no Alto de Pinheiros e no Itaim. Até mesmo hotéis em pontos mais distantes ou fora da região central delimitada pelos rios Pinheiros e Tietê ficaram com todos os leitos ocupados. Foi o caso do novo Spotlight, na avenida Jaguaré, zona oeste.

"Não só em São Paulo. Também não havia vaga em Osasco e Guarulhos. Foi impressionante. Nunca vi isso", comentou o executivo, que viaja para São Paulo cerca de duas vezes por mês e fica durante três dias. "Na busca por um hotel, passamos pelo Spotlight, da Jaguaré, e no balcão tinha uma pessoa na minha frente e outra atrás. As duas estavam fazendo buscas físicas in loco por quartos", completou.

No sistema centralizado de reservas da rede Accor, que tem 34 unidades com as bandeiras Formule 1, Ibis, Mercure, Novotel e Sofitel na capital paulista, a atendente da central conseguia confirmar quartos disponíveis no Ibis Interlagos, a cerca de 15 quilômetros do centro da cidade, até as 19 horas de quarta-feira. Mas essa opção na rede Ibis, com diária de R$ 119, havia se esgotado às 21 horas, quando a atendente só conseguia confirmar reservas no Novotel, na Vila Guilherme, região Norte, mais perto do centro - em torno de 5 quilômetros -, mas com diárias acima de R$ 300.

Segundo a assessoria de imprensa da Accor, o Mercure Jardins e o Ibis Paulista tiveram um índice de ocupação de 100% na virada de quarta-feira para quinta-feira. O índice de ocupação no Mercure Paulista foi de 99,3% e no Mercure Augusta, de 94%.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host