UOL Notícias Notícias
 
11/06/2010 - 10h37 / Atualizada 11/06/2010 - 11h24

Bolsas de NY abrem em baixa com indicador nos EUA

Nova York - Após o rali de ontem e uma semana de muita volatilidade, as Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje por conta dos dados de vendas no varejo, um sinal de incerteza sobre o ritmo de recuperação da economia norte-americana. Às 10h35 (de Brasília), o Dow Jones caía 0,80%, o Nasdaq perdia 0,80% e o S&P 500 recuava 0,82%. As vendas no varejo caíram 1,2% em maio, o maior e primeiro declínio desde setembro de 2009, quando houve queda de 2,2%. Analistas esperavam alta de 0,2%, mas a queda no consumo de roupas e automóveis frustrou as expectativas.

Para o megainvestidor e bilionário George Soros, a crise está longe do fim. "Acabamos de entrar no segundo ato do drama, quando os mercados financeiros começam a perder a confiança na dívida soberana", disse ontem, em conferência em Viena. Também hoje saem os dados de índice de confiança do consumidor da Universidade de Michigan, às 10h55 (de Brasília), e estoques das empresas em abril, às 11 horas.

Além da força da retomada nos EUA, o investidor segue com os temores quanto aos riscos com as dívidas na Europa e as preocupações com o vazamento de petróleo da BP no Golfo do México. Mas hoje, nos sites de dois dos principais jornais dos Estados Unidos, The New York Times and The Wall Street Journal, esses assuntos dividem espaço com a Copa do Mundo. No WSJ, o Brasil aparece nas apostas entre os times preferidos.

O mercado foi impulsionado ontem especialmente pelos dados positivos dos EUA, China e Japão, e registrou a terceira maior alta em pontos do ano. O Dow Jones subiu 2,76%, a 10.172,53 pontos, o Nasdaq avançou 2,77%, em 2.218,71 pontos e o S&P-500 fechou em alta de 2,95%, em 1.086,84 pontos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,28
    3,182
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,29
    64.676,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host