UOL Notícias Notícias
 
15/06/2010 - 10h44 / Atualizada 15/06/2010 - 11h03

Bolsas de NY abrem em alta, com foco em indicadores

Nova York - Após o mal estar trazido pelo rebaixamento da classificação de risco da Grécia, as Bolsas de Nova York abriram o dia em alta, com o foco voltado para dados econômicos e corporativos dos Estados Unidos. O clima segue sendo de cautela, por conta da crise da dívida soberana na Europa e das preocupações com o vazamento de petróleo no Golfo do México. Às 10h40 (horário de Brasília), o índice Dow Jones avançava 0,75%, o Nasdaq subia 0,85% e o S&P 500 registrava alta de 0,80%.

Hoje, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que os preços das importações caíram 0,6% em maio ante abril, sinal de que a inflação segue controlada. O Federal Reserve (Fed, o banco central do país) de Nova York informou que o índice Empire State de atividade industrial subiu para 19,57 em junho, ante 19,11 em maio. Este foi o 11º resultado positivo seguido. Ainda hoje, às 14 horas (de Brasília), será divulgado o índice de sentimento do setor de construção em junho.

O presidente do Fed de St.Louis, James Bullard, disse hoje que os EUA continuarão a crescer no ritmo atual ou podem até mesmo acelerar. Ele repetiu que, apesar dos desafios com a crise soberana da zona do euro (que reúne os 16 países que adotam o euro como moeda), a retomada global é muito forte para sair dos trilhos.

Segundo o The New York Times, os esforços da British Petroleum (BP) na limpeza do vazamento são descritos por oficiais dos governos regionais como "caóticos". Esta noite, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fala sobre o desastre à nação, em discurso feito do salão oval da Casa Branca. Ele deve explicar também a criação pela BP de um fundo de US$ 20 bilhões para arcar com os danos individuais e os provocados nos negócios das áreas afetadas pelo acidente.

Entre algumas das principais empresas negociadas em bolsa, a Siemens AG anunciou que fechou um acordo de cinco anos com a Royal Dutch Shell para utilização de seu sistema de distribuição de energia integrado nos projetos de refinaria, gás e químicos. Já a Apple revelou um novo design para o Mac Mini desktop, mais moderno, menor e mais fino que a outra versão. A Research In Motion Ltd. (RIM) anunciou que está testando um smartphone de touchscreen para evitar que seu BlackBerry perca mais espaço para o iPhone.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host