UOL Notícias Notícias
 
15/06/2010 - 19h21 / Atualizada 15/06/2010 - 19h26

Bolsas de NY avançam com menor receio sobre Europa

São Paulo - Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, recebendo suporte de um aumento na produção industrial da região de Nova York, a dados sobre vendas de computadores da Best Buy e a relatórios que mostraram uma queda na inadimplência dos usuários de cartões de crédito. O Dow Jones e o Nasdaq encerraram o dia acima de suas respectivas médias de negociação dos últimos 200 dias - nível técnico bastante observado pelos investidores e que o Nasdaq já superou há três dias.

"Aparentemente há um pouco mais dessa tendência entre os investidores macro de acompanhar certos níveis técnicos", disse Jeff Markunas, gerente de carteiras de investimento do RidgeWorth Large Cap Core Equity Fund. "O que temos agora parece ser um cabo de guerra entre reconhecer que estamos numa recuperação cíclica e saudável da economia - lucros bastante robustos até mesmo na Europa - e o reconhecimento do peso da desalavancagem e das questões de dívidas em termos globais."

O Dow Jones subiu 213,88 pontos, ou 2,10%, para 10.404,77 pontos - acima da média de negociação dos últimos 200 dias, de 10.356 pontos, e ao maior nível desde 19 de maio. Todos os componentes do índice fecharam em alta, tendo entre os destaques as ações da American Express, que ganharam 4,26% após a companhia divulgar que a inadimplência entre os usuários de cartões de crédito da companhia encolheu para 2,9% em maio, de 3,1% em abril.

O Bank of America e o JPMorgan Chase - que fazem parte do Dow Jones - também divulgaram queda na inadimplência em maio ante abril e suas ações subiram respectivamente 2,53% e 2,46%.

O Nasdaq avançou 61,92 pontos, ou 2,76%, para 2.305,88 pontos, puxado pelo avanço dos papéis de empresas ligadas ao segmento de tecnologia. O setor foi beneficiado após a rede varejista Best Buy anunciar em seu balanço trimestral que as vendas de lojas abertas há um ano ou mais cresceram nos três primeiros meses do ano devido a um aumento na comercialização de computadores.

A Microsoft, a Intel e a Cisco Systems - que fazem parte do Nasdaq e do Dow Jones - subiram 4,28%, 2,78% e 2,51% respectivamente. A Best Buy, que não pertence a nenhum desses índices, caiu 6,07%, visto que a fraqueza nas vendas de outros produtos, como televisores, manteve o lucro da companhia abaixo das estimativas dos investidores.

O S&P 500 ganhou 25,60 pontos, ou 2,35%, para 1.115,23 pontos - seu maior fechamento desde maio - e voltou a acumular alta no ano, de 0,01%. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host