UOL Notícias Notícias
 
16/06/2010 - 18h50 / Atualizada 16/06/2010 - 18h58

MEC instaura processo para fechar 3 cursos de Medicina

Brasília - O Ministério da Educação (MEC) instaurou processo administrativo para desativação de três cursos de Medicina: da Universidade de Santo Amaro (Unisa), em São Paulo, da Universidade de Uberaba (Uniube) e do Centro Universitário Nilton Lins, em Manaus. A decisão, publicada ontem no Diário Oficial, determina a suspensão cautelar de novos vestibulares nas instituições que, reunidas, oferecem 240 vagas. A Uniube recorreu da decisão. Em nota, a Unisa afirma que também vai interpor recurso. O mesmo será feito pelo Centro Universitário Nilton Lins.

"Fomos pegos de surpresa. O relatório preparado pela comissão de avaliação assegura que nosso curso fez várias correções e tem plenas condições de funcionamento", afirmou a vice-reitora do Centro Universitário Nilton Lins, Carla Pedrosa. Segundo ela, o recurso será apresentado ainda esta semana.

As instituições fazem parte de um grupo de 17 faculdades de Medicina que apresentaram desempenho ruim no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, feito em 2007. Todas apresentaram nota entre 1 e 2, em uma escala que vai de 1 a 5. Depois do baixo desempenho, as unidades foram submetidas a uma avaliação externa e firmaram um Termo de Saneamento de Deficiência, com a Secretaria de Educação Superior. Em avaliação feita recentemente, especialistas escalados pelo MEC consideraram que as instituições não conseguiram resolver os problemas relatados.

Redução de vagas

Além da suspensão de vestibular dos 3 cursos, o MEC determinou a redução de 100 para 80 o número de vagas anuais oferecidas pela Universidade Luterana do Brasil. "Para nós vai ser bom. É essa a reivindicação dos alunos", afirmou o diretor-geral de ensino da Universidade Luterana do Brasil, Airton Pozo Mattos. Ele observou que a instituição já conseguiu corrigir a maioria das deficiências encontradas pela equipe escalada pelo MEC. Há no momento três pendências: melhorar a biblioteca, a biblioteca virtual e o espaço físico.

O MEC também determinou que a Universidade Metropolitana de Santos ofereça 60 vagas anuais para o curso de Medicina. Mas, de acordo com a assessoria de imprensa da universidade, a decisão representa um acréscimo de 10 vagas. No vestibular de 2009, a instituição havia sido penalizada com redução do número de vagas de 80 para 50.

Em abril, o MEC já havia determinado a suspensão do vestibular para o curso de Medicina da Universidade Iguaçu e a redução de vagas de cursos oferecidos em outras oito instituições de ensino superior. A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Educação Superior (Sesu) informou que ainda não há uma decisão final sobre o curso da Universidade Iguaçu. Depois da portaria determinando a suspensão do vestibular, é concedido um prazo para que instituições se pronunciem. Depois da decisão do MEC, o processo é remetido para o Comissão Nacional de Educação, a quem cabe referendar ou não o que foi definido pelo Ministério.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h29

    0,12
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h38

    -0,54
    63.740,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host