UOL Notícias Notícias
 
18/06/2010 - 07h44 / Atualizada 18/06/2010 - 07h55

Bolsas da Ásia sem sinal definido; Xangai cai 1,8%

Tóquio - Os principais mercados asiáticos fecharam a semana sem tendência definida. Nesta sexta-feira, fatores locais pesaram negativamente sobre China e Taiwan. Hong Kong e Coreia do Sul se beneficiaram do bom desempenho das ações no setor financeiro.

A Bolsa de Hong Kong teve a oitava elevação consecutiva, com a alta nas ações bancárias por conta do aumento da confiança na economia da zona do euro. O índice Hang Seng subiu 148,31 pontos, ou 0,7%, e terminou aos 20.286,71 pontos - na semana, o índice acumulou ganhos de 2,1%.

As Bolsas da China tiveram forte queda, com os investidores preocupados com os planos de aumento de capital dos bancos. O índice Xangai Composto caiu 1,8% e encerrou aos 2.513,22 pontos - na curta semana por causa dos feriados, o índice perdeu 2,2%. O índice Shenzhen Composto cedeu 3,6% e terminou aos 1.011,66 pontos.

O yuan teve forte valorização sobre o dólar, por conta da demanda dos bancos pela moeda local e a alta do euro. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8262 yuans, de 6,8291 yuans do fechamento de ontem.

Após cinco sessões seguidas de alta, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, apresentou ligeira queda com a realização de lucros. O índice Taiwan Weighted baixou 0,3% e fechou aos 7.493,11 pontos.

Depois de oscilar para cima e para baixo, a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou com leve alta, ajudada pelos investidores estrangeiros. O índice Kospi adicionou 0,2% e terminou aos 1.711,95 pontos.

O mercado australiano foi puxado para cima pelas ações dos setores financeiro e de matérias-primas. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney teve alta de 0,5%, fechando aos 4.551,9 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila encerrou em alta de 0,7%, fechando aos 3.335,48 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve ligeira baixa, meio a um baixo volume de negociações, uma vez que os investidores estão contidos às espera de maior clareza das perspectivas econômicas globais, na esteira dos recentes problemas de dívida soberana na Europa. O índice Straits Times recuou 0,4% e fechou aos 2.833,40 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 1,3% e fechou aos 2.929,59 pontos, ajudado pela estabilidade da rupia, e compras de blue chips por investidores estrangeiros.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ganhou 0,3% e fechou aos 791,85 pontos, embora a alta tenha sido limitada por realizações lucros, incluindo em ações de energia, que tiveram fortes ganhos nos últimos dias. O sentimento também foi impulsionado por dados positivos, com as exportações subindo à maior alta em 22 meses.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 1% e fechou aos 1.317,69 pontos, maior alta em um mês, devido ao sentimento positivo em linha com os demais mercados regionais, com compras de papéis em oferta. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host