UOL Notícias Notícias
 
18/06/2010 - 15h23 / Atualizada 18/06/2010 - 15h40

Bolsas europeias fecham o dia sem direção comum

Londres - As Bolsas europeias fecharam o dia em direções divergentes, mas perto da estabilidade, divididas entre o declínio dos papéis do setor farmacêutico e o avanço das ações de bancos. Hoje, o mercado reagiu positivamente à notícia de que os líderes da União Europeia divulgarão os resultados dos testes de estresse realizados com as 25 maiores instituições financeiras da Europa.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,24%, aos 255,50 pontos, no oitavo fechamento seguido de alta. O índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, fechou em queda de 0,06%, aos 5.250,84 pontos. Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,11% e encerrou o pregão aos 3.687,21 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX teve baixa de 0,11%, aos 6.216,98 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 subiu 2,22%, para 9.971,80 pontos. Na semana, o FTSE-100 subiu 1,69%, o CAC-40 avançou 3,70%, o DAX teve alta de 2,80% e o Ibex 35 subiu 4,29%.

No setor farmacêutico, a Sanofi-Aventis fechou em queda de 3%, a Roche Holdings caiu 2,5%, a GlaxoSmithKline recuou 1,6% e a AstraZeneca teve baixa de 0,5%. Receios quanto à segurança do medicamento Lantus, da Sanofi, que é usado no tratamento de diabete, se renovaram hoje, de acordo com relatórios de analistas. A empresa disse que as evidências sobre potenciais riscos de câncer ainda não são conclusivas.

A maioria das ações de empresas petroleiras fecharam o dia em baixa, com a francesa Total caindo 0,7%. A British Petroleum (BP) caiu 0,6%. Ontem, o executivo-chefe da companhia britânica, Tony Hayward, disse ontem em um painel no Congresso dos EUA que ainda é muito cedo para determinar a causa exata do vazamento de petróleo no Golfo do México.

As preocupações em relação às dívidas soberanas na Europa diminuíram e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, disse ontem que os testes de estresse com os bancos europeus vão ser divulgados em julho. "O anúncio dos testes de estresse não era esperado devido à forte oposição, particularmente de bancos regionais na Alemanha", disseram estrategistas da Davy Stockbrokers. "O resultado geral da Europa deve ajudar a amenizar os receios sobre as carteiras de empréstimos dos bancos e suas exposições a dívidas soberanas", acrescentaram.

As ações do Société Generale subiram 3%, as do Credit Agricole tiveram alta de 6%. O banco espanhol Santander subiu 3,5% e o BBVA avançou 5,6%, ajudando o índice Ibex 35 a fechar com alta acentuada. Essas duas empresas devem ser classificadas como os dois bancos mais saudáveis na Europa nos testes de estresse realizados. Os analistas dizem que alguns bancos da Alemanha que não têm ações em bolsa podem estar entre os mais fracos.

Já a fabricante alemã de carros esportivos Porsche Automobil Holding subiu 1,3%. A empresa disse que suas perdas de 700 milhões de euros nos últimos nove meses são resultantes de custos relacionados à integração com a Volkswagen. A fusão entre as duas empresas pode ser finalizada em 2011. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h40

    0,05
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h46

    1,84
    63.818,14
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host