UOL Notícias Notícias
 
23/06/2010 - 19h05 / Atualizada 23/06/2010 - 19h07

Salvador recebe mais verbas para prevenção a desastres

Salvador - Entre 2009 e os seis primeiros meses de 2010, Salvador foi o município que mais recebeu verbas destinadas a prevenção de desastres do Ministério da Integração Nacional. Segundo dados catalogados pela ONG Contas Abertas, com base em relatórios do próprio Ministério, a capital baiana, administrada pelo PMDB, mesmo partido do ex-titular da pasta - e candidato ao governo do Estado - Geddel Vieira Lima, recebeu em caráter extraordinário R$ 35,6 milhões no ano passado e R$ 21,8 milhões este ano para realizar obras de drenagem, construção de galerias, contenção de encostas, pavimentação e urbanização. Os montantes representam, respectivamente, 24,7% e 30,8% dos totais liberados pelo Ministério para todo o programa de prevenção de desastres no País (R$ 143,7 milhões em 2009 e R$ 70,6 milhões até 18 de junho deste ano).

Segundo Geddel, outras 28 cidades do Estado receberam verbas diretas do programa este ano, num total de R$ 13,3 milhões, e a destinação dos recursos obedece a regras técnicas. "A liberação de recursos depende da apresentação de projetos, sem distinção de origem", diz.

Mesmo sendo o principal destino dos recursos para prevenção de desastres, Salvador não escapa de enfrentar diversos transtornos quando enfrenta a estação chuvosa - historicamente, entre abril e junho. Este ano, por exemplo, três pessoas morreram na cidade por causa da chuva, que se concentrou entre a metade e o fim de abril. Por cinco dias, as escolas municipais deixaram de funcionar e a população foi orientada a evitar transitar pela cidade, por causa de problemas no trânsito causados por alagamentos.

De acordo com o prefeito, João Henrique Carneiro, a situação teria sido pior sem as obras realizadas - entre elas contenção de 18 encostas e intervenções de micro e macrodrenagem em três dos principais eixos rodoviários da cidade. "Não houve problemas em nenhum dos pontos onde executamos obras", afirma.

No último sábado, João, junto com Geddel, inaugurou mais uma obra do programa de prevenção a desastres na cidade, a macrodrenagem, revestimento e urbanização do Canal do Imbuí. A intervenção custou, segundo a prefeitura, R$ 57 milhões, financiados pelo governo federal.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host