UOL Notícias Notícias
 
25/06/2010 - 16h08 / Atualizada 25/06/2010 - 16h50

Energia e mineração puxam Bolsas da Europa para baixo

Londres - As bolsas europeias fecharam o dia em queda, puxadas por ações dos setores de energia, mineração e automotivo. Em alguns mercados, os papéis de bancos subiram, depois que os legisladores dos Estados Unidos chegaram a um acordo para o projeto de reforma financeira no país.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 1,05%, aos 5.046,47 pontos. O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em queda de 1,00%, aos 3.519,73 pontos. O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em queda de 0,73%, aos 6.070,60 pontos. Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 fechou em queda de 0,54%, aos 9.535,00 pontos.

Em Londres, as ações da BP caíram 6,35%, as da mineradora Anglo American recuaram 2,75% e as do banco Standard Chartered subiram 1,84%. Em Madri, as ações do Banco Santander subiram 0,46%, as da companhia de energia Iberdrola Renovables caíram 3,36% e as da Telefónica recuaram 0,57%. Em Frankfurt, as ações da Daimler caíram 3,25%, as da Volkswagen recuaram 2,80% e as do Deutsche Bank registraram baixa de 1,22%. Em Paris, as ações da siderúrgica ArcelorMittal caíram 2,63%, as da fabricante de pneus Michelin recuaram 2,78% e as da Renault caíram 2,91%. As ações do banco Crédit Agricole subiram 2,61%.

"Tivemos picos de volatilidade nos mercados nesta semana, por conta de eventos de risco como a apresentação do Orçamento do Reino Unido, a reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e o encontro do G-20 no próximo fim de semana. O sentimento já está frágil, tendo em vista as incertezas que cercam a regulamentação financeira e as tensões políticas. Por isso, surpresas negativas na forma de indicadores provavelmente vão afetar mais o apetite por risco", disseram os estrategistas do Morgan Stanley.

O Financial Times noticiou hoje que o Comitê da Basileia sobre supervisão bancária planeja suavizar as propostas de novas regras para forçar os bancos a aumentarem suas reservas de capital. O Banco da Inglaterra (BoE, banco central) também pediu mudanças mais lentas nas regras de capital. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    1,58
    3,309
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h44

    -2,30
    61.197,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host