UOL Notícias Notícias
 
27/06/2010 - 08h43 / Atualizada 27/06/2010 - 08h47

Movimento de mercadões de SP cresce 60% em um ano

São Paulo - Mais que produtos frescos ou atendimento personalizado, os mercados municipais paulistanos têm procurado valorizar a identidade sociocultural de seus bairros. É a nova tática na luta travada contra os hipermercados - que, em geral, oferecem mercadorias com melhor preço. E tem dado certo. De acordo com dados da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, o público frequentador dos 15 mercados municipais de São Paulo aumentou em 60% de um ano para cá. Se antes a média mensal de visitação aos estabelecimentos era de 1,4 milhão de pessoas, agora o número já ultrapassa os 2,2 milhões.

Nos últimos anos, uma série de ações do poder público buscou recuperar a importância regional dos mercados. Todos eles passaram por algum tipo de reforma, melhorando a infraestrutura e adequando-se a normas de acessibilidade. "Em 2009, investimos R$ 7,4 milhões nos mercados. E nosso orçamento para este ano ultrapassa os R$ 8 milhões", conta o supervisor Geral de Abastecimento da cidade, José Roberto Graziano.

Há cinco anos, existiam 400 boxes vagos nos mercados paulistanos; hoje, são 70. Buscou-se também encontrar lojas-âncora, identificadas com cada bairro - ou um diferencial ao que podia ser encontrado no comércio de rua. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h49

    0,20
    3,272
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h50

    -0,56
    63.726,32
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host