UOL Notícias Notícias
 
28/06/2010 - 10h02 / Atualizada 28/06/2010 - 10h20

Dólar comercial abre estável, mas cai a R$ 1,776

São Paulo - O dólar comercial iniciou estável as negociações de hoje no mercado interbancário de câmbio, cotado a R$ 1,779. Após a abertura, passou a cair 0,17%, a R$ 1,776. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar oscilou entre alta e baixa ante o real nos primeiros negócios do dia e, quando começou a negociação no mercado interbancário, subia 0,15%, a R$ 1,807.

O compromisso dos países do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) em cortar os déficits fiscais pela metade até 2013, sem tirar a recuperação econômica dos trilhos, não alterou a tendência nos negócios com moedas. Enquanto o euro segue no limbo ante o dólar, sem forças para dissipar os receios sobre a saúde financeira da zona do euro, o real deve seguir se valorizando, com os países emergentes reafirmando o papel de destaque na remodelação do cenário pós-crise.

Segundo analistas, a reunião de cúpula do G-20 serviu para atender os anseios dos EUA e da Europa, avalizando os desejos de seguir com as medidas de estímulo econômico e de austeridade fiscal, respectivamente. "Não trouxe muitas mudanças, mas pelo menos reforça a trégua de notícias ruins no radar dos mercados", comenta o chefe da mesa de câmbio de uma corretora paulista. Ele lembra que as discussões em torno do valor das moedas foram deixadas em segundo plano pelos líderes, após a antecipação da China em anunciar uma apreciação gradual do yuan. "Mas o foco do G-20 esteve na redução dos desequilíbrios globais", completa.

Já o cenário doméstico continua favorecendo novas apreciações da moeda local, diante da perspectiva de entrada de fluxo e do componente da taxa básica de juros, em ciclo de alta no País. Além disso, os agentes comentam que a disputa entre investidores comprados (que apostam na alta do dólar) e vendidos (que fazem aposta na baixa da moeda norte-americana) para a formação da Ptax (taxa média ponderada pelo Banco Central) no fim do mês, assim como às vésperas do vencimento de contrato de dólar futuro, tendem a reforçar o viés de baixa da moeda norte-americana. "Tudo isso estará atrelado ao movimento do euro, que pode limitar um pouco a queda do dólar aqui", ressalta um operador.

É importante lembrar que, em função do jogo entre Brasil e Chile pelas oitavas de final da Copa do Mundo na África, as transações do mercado interbancário eletrônico poderão ser registradas até as 13h30, com confirmação até as 14 horas. Não haverá negócios após a partida.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host