UOL Notícias Notícias
 
06/07/2010 - 18h27 / Atualizada 06/07/2010 - 18h30

Média diária de negócios na Bolsa cai 19,8% em junho

São Paulo - A Bolsa de Valores de São Paulo registrou movimento total de R$ 122,6 bilhões no segmento Bovespa em junho, o que representa uma queda de 19,8% em relação ao mês anterior, quando foram negociados R$ 152,93 bilhões. A média diária foi de R$ 5,84 bilhões, redução de 19,8% ante os R$ 7,28 bilhões de maio, de acordo com dados do balanço mensal de operações divulgado hoje pela BM&FBovespa.

Os investidores institucionais lideraram a movimentação financeira no segmento Bovespa em junho, com participação de 35,02%, ante 34,27% no mês anterior. Na segunda posição, ficaram os investidores estrangeiros, que obtiveram participação de 28%, ante 29,61% em maio. As pessoas físicas movimentaram 26,19% em junho, ante 26,53% em maio. As instituições financeiras ficaram com 8,46%; as empresas com 2,28% e o grupo outros, com 0,05%.

O valor de mercado das 373 empresas com ações negociadas na BM&FBovespa era de R$ 2,07 trilhões no final do mês passado, contra R$ 2,14 trilhões em maio, referente a 375 companhias.

Em 2010, os investimentos estrangeiros nos papéis de empresas brasileiras, até junho, atingiram R$ 6,573 bilhões, resultado de R$ 9,511 bilhões em distribuições públicas e do saldo negativo de R$ 2,938 bilhões na negociação no mercado secundário da bolsa.

No home broker, a média diária de negócios em junho foi de 237.723, o que representa uma redução de 17% na comparação com o mês anterior. O volume financeiro totalizou R$ 43,24 bilhões, queda de 20,8% ante maio.

BM&F

O segmento BM&F - incluindo financeiros e agropecuários - registrou volume financeiro de R$ 2,87 trilhões em junho, o que representa uma queda de 19,6% em relação ao mês anterior. Foram negociados 43.313.807 contratos, com média diária de 2.062.562, redução de 16,8% ante maio. Segundo a bolsa, o número dos contratos em aberto, no total do mercado, ao final do último pregão de junho, era de 41.100.845 posições, ante 38.458.593 em maio.

Em junho, o futuro de juro (DI) contabilizou 18.999.350 contratos negociados, ante 22.619.485 em maio, queda de 16%. O dólar comercial futuro encerrou junho com 7.089.870 contratos negociados, ante 10.033.565 registrados no mês anterior. O futuro de Ibovespa apresentou 1.466.555 contratos, ante 1.987.020. O contrato futuro de reais por euro contabilizou 33.470 contratos negociados, ante 55.215.

Entre os derivativos agropecuários, foram negociados 179.803 contratos futuros e de opções, alta de 8,69% em relação a maio. No final de junho haviam registrados 155.992 contratos em aberto, ante 141.129 no mês anterior.

As instituições financeiras lideraram a movimentação financeira nos mercados do segmento BM&F em junho, com participação de 40,22%, ante 42,40% no mês anterior. Na segunda posição ficaram os investidores institucionais, com 29,12%, ante 25,06% em maio. No mesmo período, os estrangeiros alcançaram 25,38% de participação, ante 26,78%. As pessoas físicas encerraram o mês com participação de 3,96%, ante 3,99%; e as empresas, com 1,31%, ante 1,77%. No final de junho, a quantidade de investidores pessoas físicas com ao menos uma conta ativa registrada na clearing de derivativos era de 113.961, ante 110.267 em maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h49

    0,21
    3,286
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h51

    -0,19
    63.134,09
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host