UOL Notícias Notícias
 
08/07/2010 - 17h43 / Atualizada 08/07/2010 - 17h54

Petróleo sobe a US$ 75,44 com queda dos estoques

Nova York - Os contratos futuros de petróleo fecharam hoje em alta, impulsionados por uma queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos, embora uma surpreendente alta nos estoques de gasolina tenha gerado dúvidas sobre a demanda.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de petróleo com entrega para agosto fecharam em alta de US$ 1,37, ou 1,9%, a US$ 75,44 o barril, após atingir uma máxima de US$ 75,90, o maior nível durante o pregão para um contrato com vencimento mais próximo desde junho. Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent fecharam em alta de US$ 1,20, ou 1,6%, a US$ 74,71.

O petróleo foi negociado no campo positivo durante toda a sessão. Durante a manhã, os contratos foram influenciados por um relatório divulgado ontem pelo Instituto do Petróleo Americano, que mostrou uma grande queda nos estoques da commodity. Depois, o Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês) mostrou que os estoques de petróleo tiveram uma baixa de quase 5 milhões de barris na semana terminada em 2 de julho, mais do que a queda de 1,8 milhão prevista pelos analistas ouvidos pela Dow Jones.

Otimismo

Analistas dizem que a queda nos estoques de petróleo bruto manteve os investidores otimistas de que a oferta geral está diminuindo, mesmo com o DoE registrando um aumento de 1,3 milhão de barris nos estoques de gasolina. Os estoques de petróleo subiram durante a recessão econômica do ano passado nos EUA, e permanecem bem acima da média, com a demanda tendo dificuldades em se recuperar, mesmo com a economia crescendo em um ritmo saudável em 2010.

"A queda de 5 milhões de barris chamou atenção", disse Rick Mueller, da Energy Security Analysis. Uma queda nos pedidos de auxílio-desemprego também impulsionou os preços do petróleo, aliviando receios de que a recuperação econômica dos EUA esteja desacelerando.

Gasolina

O aumento nos estoques de gasolina impediu os contratos futuros do combustível de registrarem os mesmos ganhos do petróleo bruto, com o contrato de gasolina reformulada (RBOB) com vencimento mais próximo, para agosto, fechando em alta de US$ 0,0258, ou 1,3%, a US$ 2,0511 o galão na Nymex. Analistas previam que os estoques de gasolina tivessem uma queda de 500 mil barris.

O dado acabou se somando a preocupações de que o alto nível de desemprego nos EUA diminua o consumo de gasolina nos meses de julho e agosto, que são um importante pico na demanda por causa das viagens das férias de verão. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host