UOL Notícias Notícias
 
12/07/2010 - 17h29 / Atualizada 12/07/2010 - 17h39

Ibovespa cai 0,81%, pressionado por Vale e Petrobras

São Paulo - As bolsas de valores trabalharam hoje em compasso de espera pela divulgação nos EUA dos resultados do segundo trimestre da Alcoa, que seria feito após o fechamento dos negócios. Pouco depois das 17 horas, já com as Bolsas de Nova York e de São Paulo fechadas, a Alcoa anunciou lucro líquido de US$ 136 milhões no segundo trimestre. A ansiedade dos investidores ao longo da sessão se justificou porque a Alcoa abre o calendário de divulgação dos balanços de grandes empresas americanas, que se estende ao longo desta e da próxima semana.

Otimistas com os resultados a serem anunciados, os investidores compraram papéis dessas empresas na semana passada e levaram as Bolsas de Nova York a altas acumuladas acima de 5%. Hoje, com o início desses anúncios de fato, eles optaram pela cautela e se posicionaram na defensiva.

O comportamento influenciou os negócios na Europa, onde as bolsas tiveram desempenhos mistos; em Nova York, onde os índices acionários oscilaram entre leves altas e quedas; e afetou também a Bolsa brasileira, onde o índice Bovespa sofreu, adicionalmente, com a desvalorização mais acentuada das ações da Vale e da Petrobras em meio à queda das commodities no exterior.

O Ibovespa fechou em baixa de 0,81%, aos 62.960,10 pontos. Na sessão, oscilou até a mínima de 62.749,61 pontos, em recuo de 1,14%, e a máxima de 63.972,36 pontos, em alta de 0,78%. No mês, acumula ganho de 3,32%; no ano, tem perda de 8,21%. O giro financeiro foi de R$ 4,263 bilhões, o menor desde o dia 5, quando, por motivo de feriado nos EUA, o giro local foi de R$ 2,519 bilhões. Os dados são preliminares.

As ações da Vale registraram quedas superiores à do Ibovespa. Vale PNA cedeu 1,74%, cotada a R$ 38,33, mas chegou a recuar até 2,38% durante o pregão. Vale ON desvalorizou 1,48%, cotada a R$ 44,08, com perda máxima de 2,23% ao longo do dia. Os papéis da empresa sofreram com a desaceleração das importações chinesas, sobretudo de metais básicos. O dado afetou preços de commodities (matérias-primas) e ações de empresas do segmento.

Petrobras também teve queda acima do Ibovespa. O papel preferencial (PN) da Petrobras caiu 1,27%, para R$ 27,23, enquanto o ON (ações ordinárias, com direito a voto) recuou 1,04%, para R$ 31,47. Para analistas, é um cenário de queda de preço do petróleo, aliado à influência negativa indireta dos persistentes problemas da BP no Golfo do México, com o vazamento de óleo, que segura as cotações dos papéis da estatal.

Hoje, em Nova York, o índice Dow Jones subiu 0,18% aos 10.216,27 pontos; o Nasdaq avançou 0,09%, para 2.198,36 pontos; e o S&P500 ganhou 0,07%, para 1.078.75 pontos (dados preliminares).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host