UOL Notícias Notícias
 
12/07/2010 - 19h13

Suspeito de matar Eliza fica calado em depoimento

São Paulo - O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, suspeito de matar Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes Souza, do Flamengo, continua sendo interrogado pela polícia no fim da tarde desta segunda-feira, no Departamento de Investigações de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Bola foi orientado por seu advogado, Zanone Manoel de Oliveira Junior, a permanecer calado durante todo o depoimento. Mesmo assim, ele está na sala, a portas fechadas, desde o início da tarde, segundo a Polícia Civil.

Mais três suspeitos de envolvimento - Elenilson Vitor da Silva, Wemerson Marques de Souza e Flávio Caetano de Araujo - devem ser interrogados nesta segunda. No entanto, sob orientação de seus advogados, também devem ficar em silêncio.

Eliza desapareceu no início de junho. Um adolescente de 17 anos, primo de Bruno, afirmou à polícia que ela foi morta. No entanto, o corpo da suposta vítima ainda não foi localizado. A jovem tentava provar na Justiça que o jogador é pai de seu filho de quatro meses.

Boletim médico

A Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais divulgou hoje o boletim médico do goleiro Bruno, que passou mal na manhã de ontem, no presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG), onde ele está detido.

De acordo com o boletim, Bruno "se apresentou tranquilo, consciente, alerta, orientado, queixando-se de tosse e gripe" e que sentina vertigens e náuseas. O boletim ainda informa que o atleta "aderiu a tratamento para gripe, de acordo com prescrição médica, e recebeu medicação." O documento é assinado pela médica do Sistema Penitenciário Cláudia Sueli da Rocha.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host